quarta, 18 de julho de 2018

disputa

Brasileiro fratura a clavícula e abandona o Rali Dakar

8 JAN 2011Por Arica, Chile00h:00

O Rali Dakar teve ontem a disputa de sua sétima etapa e provocou a baixa dos primeiros brasileiros. Zé Hélio, que compete nas motos,  e andré Azevedo, nos caminhões. Hélio sofreu uma queda e teve a clavícula fraturada. Partindo do acampamento em Iquique já num trecho cronometrado de 456 quilômetros e um deslocamento final de 265 quilômetros, totalizando 721 quilômetros percorridos, que levou os concorrentes para Arica, a cidade mais próxima à fronteira do Peru, onde hoje acontece o dia de descanso e manutenção.

Zé Hélio sofreu uma queda no quilômetro 55 da especial da sexta especial e foi resgatado pelo helicóptero médico e teve constatação de fratura na clavícula.

“Bati em uma pedra e a moto virou para frente”, contou Zé Hélio, enquanto era atendido no centro médico de Iquique e aguardava o retorno do carro de apoio da equipe alemã BMW Motorrad by speedbrain.

O brasileiro, cujo objetivo era ficar entre os 10 primeiros, estava em 11º lugar na classificação geral das motocicletas com a sua speedbrain BMW G450 RR.

Caminhões
O caminhão de André Azevedo, Maykel Justo e Mira Martinec quebrou no quilômetro 50 da especial entre Iquique e Arica, no Chile e não conseguiu completar o trecho cronometrado. Pelo regulamento, o trio está fora da disputa.

Único representante brasileiro na categoria, o trio da Petrobras Lubrax ocupava o sexto lugar na classificação acumulada após cinco etapas. O melhor resultado da equipe havia sido o quarto lugar no geral após a segunda especial.

Leia Também