Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SALTO COM VARA

Brasileiro falha em todas as tentativas e é eliminado

Brasileiro falha em todas as tentativas e é eliminado
08/08/2012 08:12 - terra


O brasileiro Fábio Gomes não conseguiu avançar à final do salto com vara, na manhã desta quarta-feira, no Estádio Olímpico, pela Olimpíada de Londres. O atleta preferiu iniciar sua série nos 5,50 m e não acertou nenhum dos três saltos na primeira eliminatória da competição. Com isso, Gomes repete o desempenho da também brasileira Fabiana Murer, que também foi eliminada ainda da primeira fase.

Alguns atletas começaram suas séries nos 5,20 m, passando para 5,35 m e, posteriormente, para 5,50 m. Porém, o brasileiro achou melhor exercer seu direito de iniciar sua apresentação em uma série mais forte, mas acabou não conseguindo completar os saltos.

Fábio tem o mesmo técnico de Murer, Elson Miranda, e participou dos Jogos Olímpicos de Pequim, ficando com a 25ª posição nas eliminatórias. No Mundial de 2011, em Daegu, na Coreia do Sul, ele obteve a oitava colocação. No Pan-Americano do Rio de Janeiro, em 2007, Fábio conquistou a medalha de ouro.

O brasileiro já havia conseguido saltar 5,70 m na temporada, enquanto que sua melhor marca na carreira é de 5,80 m. Porém, Fábio não conseguiu obter um bom desempenho na Olimpíada e acabou dando adeus aos Jogos.

O polonês Pawel Wojciechowski, atual campeão do mundo, também foi eliminado, ao falhar nas três tentativas ainda na marca de 5,35 m. Outro fato curioso aconteceu no primeiro salto do cubano Lazaro Borges, vice-campeão mundial, que acabou tendo sua vara quebrada.

O acidente ocorreu no momento em que o atleta iniciava o impulso para o salto. O cubano conseguiu cair no colchão e não teve qualquer problema físico em função da quebra da vara. Em uma situação como essa, a regra da modalidade dá ao atleta uma nova chance de realizar o salto.

Ao final da primeira fase, 12 dos 32 saltadores avançaram à semifinal. Fábio foi o 26º colocado. O primeiro lugar acabou com o alemão Raphael Holzdeppe, com 5,65 m, seguido pelo francês Renaud Lavillenie, com a mesma marca. O cubano Lazaro Borges acabou eliminado, já que não passou dos 5,50 m.

Felpuda


As conversas vêm acontecendo muito, mas muito reservadamente mesmo, e dão conta de que suplente poderá receber convocação, assumir a titularidade do cargo e por lá ficar por tempo indeterminado. Como é óbvio, tem gente jurando que nunca ouviu nem sequer falar sobre o assunto. O motivo não seria nada ligado a possíveis atos de irregularidades, mas sim por problemas de ordem pessoal.