Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

UFC

Brasileiro é acusado de fraudar antidoping

30 MAR 2011Por r713h:38

O brasileiro Thiago Silva confirmou, nesta quarta-feira (30), que fraudou seu exame antidoping na edição 125 do UFC, quando venceu o americano Brandon Vera por decisão unânime dos juízes. Em declaração ao site MMA Junkie, o lutador disse que aceitará qualquer punição que lhe for imposta pela Comissão Atlética de Nevada, nos EUA.

Um relatório da Comissão Atlética afirma que o resultado do exame foi considerado inválido, uma vez que a urina usada não era humana. Tanto a amostra inicial quanto a contraprova apontaram o mesmo resultado. Thiago Silva reconheceu que tentou enganar o controle de dopagem.

- Eu entreguei uma urina adulterada após a luta com Brandon Vera. Fiz isso em uma tentativa de para de mudar o resultado do exame e conscientemente quebrei as regras. Foi uma péssima decisão  da minha parte e serei punido por isso.

Thiago, que está escalado para participar do UFC 130, no dia 28 de maio, contra o americano Rick Story, disse que uma lesão cerca de um mês antes de lutar na edição 125 o levou a recorrer ao doping. - Quero explicar as circunstâncias que me levaram a agir assim, mas, por favor, não entendam como uma tentativa de me justificar. Machuquei seriamente as costas pouco antes da luta contra Rashad Evans [em janeiro deste ano]. Lutei, perdi e fiquei afastado um ano para me recuperar. Depois tive outra lesão nas costas 45 dias antes do combate contra Brandon Vera. Já que estava afastado por tanto tempo, decidi que o único jeito de não desistir da luta era tomar injeções de sustâncias proibidas nas costas e na coluna. Também tomei a decisão de usar algo para esconder essas susbtâncias no exame de urina.

Leia Também