Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

VÔLEI

Brasil vira contra a Rússia e vai à semifinal

7 AGO 12 - 13h:25terra

Em um grande jogo realizado nesta terça-feira, a Seleção Brasileira feminina de vôlei demonstrou sua habitual raça, não se abalou com a boa campanha do adversário na fase anterior e conseguiu ir buscar o placar adverso duas vezes e salvar seis matchpoints para virar e bater a temida Rússia por 3 sets a 2, com parciais de 24/26, 25/22, 19/25, 25/22 e 21/19. O duelo, realizado no ginásio Earls Court e válido pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Londres, rendeu à equipe verde e amarela vaga na semifinal da competição e ainda serviu para apagar o "trauma" do 24 a 19.

Foi na Olimpíada de 2004, em Atenas, que a "maldição" do 24 a 19 surgiu. Na ocasião, as brasileiras disputavam a semifinal contra a Rússia e, mesmo com algumas experientes veteranas na equipe, como Virna e Fernanda Venturini, Entretanto, foram incapazes de colocar uma bola no chão justamente em momento crucial da partida. O Brasil chegou a abrir 24 a 19 no quarto set e, com cinco bolas do jogo a seu favor, levou a virada e caiu no tie-break.

O espírito adquirido pela suada classificação, garantida apenas na última rodada, favoreceu à Seleção Brasileira no início do primeiro set. Bem armado na defesa, o time comandado por Zé Roberto conseguiu segurar a temida Rússia no início da parcial. O bloqueio da equipe nacional, eficiente no duelo, forçou o ataque adversário, o que gerou alguns erros de Ekaterina Gamova e Lioubov Sokolova, principais atacantes da formação europeia.

A liderança no marcador e a consistência, contudo, não deram uma grande vantagem à equipe brasileira. As russas mantiveram a regularidade até o final do primeiro set e abriram 1 a 0 justamente por essa diferença ofensiva. Sheilla recebeu na saída de rede e atacou para fora, confirmando a vitória das europeias por 26 a 24.

Os erros cometidos no final da parcial acabaram absorvidos pela equipe de José Roberto Guimarães. Rapidamente, a Seleção assumiu o controle da partida e do placar, muito em virtude da excelente atuação na defesa (bloqueio e recepção em contra-ataques).

Com o ¿paredão¿ bem armado, as atuais campeãs olímpicas novamente forçaram erros de Gamova e Sokolova, e caminharam tranquilamente para o empate em 25 a 22; apesar do início de uma reação russa quando o placar apontava 24 a 19 (o mesmo que marcou a queda da Seleção diante das adversárias na semifinal olímpica de 2004, em Atenas).

A Seleção começou melhor na terceira etapa, não dando espaços para Goncharova e Gamova armarem seu jogo. Com Jaque e Sheilla em parcial inspirada, o Brasil abriu vantagem de dois pontos, mas caiu de produção e viu as russas vencerem 16 dos demais 24 pontos, fechando o set em 25/19 e embalando rumo à vitória.

As russas seguiram melhor na sequência, com Perepelkina, Gamova e Goncharova comandando um início de set arrasador. Contudo, as brasileiras retomaram o foco, recuperaram o ânimo e passaram a dar ainda mais raça. Jaque e Thaisa tiveram bons momentos, comandaram a virada e levaram a disputa para os pontos finais, quando o bloqueio verde e amarelo fez a diferença e levou o duelo ao tie-break.

A última parcial começou disputada, mas as russas parecem ter sentido um pouco a derrota no set anterior. Com alguns erros de comunicação, as europeias - que venceram o time verde e amarelo no tie-break nos Mundiais de 2006 e 2010 - tropeçavam em si próprias e dava alguns pontos de graça ao Brasil, que seguia cada vez mais empolgado. Fabizona e Thaisa tinham atuação memorável, e comandavam o triunfo. Mesmo assim, o Brasil sofreu uma "pane" quando vencia por 13 a 10 e chegou a ter seis matchpoints contra antes de fechar de forma heróica em 21/19.

Agora, a Seleção Brasileira vai encarar o Japão na semifinal dos Jogos Olímpicos de Londres, em busca de uma vaga na decisão da modalidade. Do outro lado da chave, Itália, Coreia do Sul, Estados Unidos e República Dominicana disputam também a condição de finalista.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

PRESIDENTE DA CCJ

Proposta sobre pacto federativo começará no Senado, diz Simone

Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas
DOURADOS

Em início de noite violenta, duas pessoas são assassinadas

ECONOMIA

Em menos de 5 anos, País terá de voltar a discutir capitalização, diz secretário

Incêndio em terreno baldio localizado na área central assusta moradores
BATAYPORÃ

Incêndio em terreno baldio assusta moradores

Mais Lidas