SELEÇÃO OLÍMPICA

Brasil vence Grã-Bretanha por 2 a 0

Brasil vence Grã-Bretanha por 2 a 0
20/07/2012 16:53 - TERRA


O time olímpico brasileiro passou pelo último teste antes dos Jogos de Londres. Com bom futebol e domínio da partida, a Seleção derrotou a Grã-Bretanha por 2 a 0 nesta sexta-feira, no Riverside Stadium, em Middlesbrough, e iniciará a Olimpíada em busca da inédita medalha de ouro embalada pela vitória categórica contra os donos da casa. Neymar foi muito vaiado durante o jogo, principalmente depois que caiu no chão por duas vezes sem que o árbitro marcasse falta e, mais tarde, ao ser anunciado pelo sistema de som como o "homem da partida". O atacante não se abalou e marcou, de pênalti, o segundo gol brasileiro, o seu 10º com a camisa da Seleção principal. Sandro abriu o placar também no primeiro tempo, aproveitando cobrança de falta do atacante brasileiro.

Esta foi a primeira vez que Mano Menezes escalou a equipe que considera a ideal para a disputa dos Jogos Olímpicos. Porém, o time é muito próximo do utilizado na sequência de amistosos por Alemanha e Estados Unidos. O entrosamento do quarteto Oscar, Hulk, Neymar e Leandro Damião já é nítido, com intensa movimentação e toque de bola rápido. Com o time já encaminhado, o Brasil levou larga vantagem diante de um adversário que ainda busca uma identidade. Esta é a primeira vez que a seleção da Grã-Bretanha é convocada em 41 anos, já que neste período o país não se classificou para nenhuma Olimpíada. Em competições Fifa, Inglaterra, País de Gales, Irlanda do Norte e Escócia jogam como nações independentes.

A vitória, além de embalar para a estreia contra o Egito na próxima quinta-feira, em Cardiff, coloca fim a uma sequência de duas derrotas sob comando de Mano Menezes. Em junho, Seleção perdeu com um time bem próximo do escalado hoje para Argentina e México.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".