Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 11 de dezembro de 2018

MUNDO

Brasil repudia atentado contra centro de operações da ONU no Afeganistão

2 ABR 2011Por AGÊNCIA BRASIL17h:27

O Ministério das Relações Exteriores divulgou na noite de ontem (1) nota em repúdio aos atos de violência registrados no Afeganistão, onde um atentado contra a Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão (Unama) resultou na morte de 12 funcionários da entidade e deixou mais de 20 feridos na cidade de Mazar-i-Sharif, no Norte do país.

Na nota, o governo brasileiro reafirma o repúdio a ataques contra civis e funcionários de organismos internacionais e reitera o apoio aos esforços do governo e do povo afegãos e da comunidade internacional em prol da restauração da paz e da estabilidade no Afeganistão.

O atentado ocorreu enquanto manifestantes estavam protestando contra a queima do livro sagrado do Islã, o Alcorão. Alguns manifestantes se aproveitaram da oportunidade para invadir o centro de operações da Organização das Nações Unidas (ONU). O livro foi queimado, no dia 20 de março, por um pastor de uma igreja da Filadélfia, nos Estados Unidos.

Hoje (2), o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, conversou por telefone com o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, a quem expressou tristeza e choque pelo ataque. Ki-moon agradeceu a Karzai pelo apoio dado a seu representante no Afeganistão, Staffan de Mistura, e “à família da ONU” no Afeganistão.

Ki-moon informou que enviará seu chefe de gabinete, Vijay Nambiar, e o sub-secretário-geral para a Segurança, Gregory Starr, ao Afeganistão para analisar a situação de segurança. Ele garantiu que os trabalhos com a aliança continuarão visando também a promover a tolerância entre todas as manifestações de fé.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também