Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Brasil fecha os Jogos na segunda colocação

31 MAR 10 - 08h:38
Apesar de ter terminado em segundo no quadro de medalhas dos Jogos Sul-Americanos, o Brasil teve em Medellín, na Colômbia, uma das melhores performances de sua história na competição continental. A delegação brasileira conquistou 133 medalhas de ouro, quantidade superada apenas pelos anfitriões, que conquistaram 142. Foi a segunda melhor participação do Brasil na história do evento, desempenho somente inferior ao de 2002, quando o país foi sede e terminou em primeiro na classificação geral.

Ontem, último dia de disputas, os brasileiros se despediram dos esportes coletivos com mais uma medalha de ouro, desta vez, no handebol masculino. A vítima foi a Argentina, derrotada na final por 30 a 28.

Foi nas piscinas de Medelín, porém, que os brasileiros se destacaram mais. A natação foi a verdadeira mina de ouro do país nos Jogos Sul-Americanos. Das 40 medalhas douradas que estavam em jogo, 27 foram conquistadas pelo Brasil, e os sul-mato-grossenses ficaram com três delas. O campo-grandense Leonardo de Deus, trouxe dois ouros para casa (200m costas e 200m borboleta) e o douradense Lucas Kanieski, ficou em primeiro nos 800m livre. Thiago Pereira e Joanna Maranhão, com seis medalhas cada um, foram outros destaques nacionais.

Em 2002, quando dividiu a sede dos Jogos entre as cidades de Curitiba (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Belém (PA), o Brasil liderou o quadro de medalhas, com 148 ouros. Em Buenos Aires, em 2006, os brasileiros dividiram o segundo lugar no quadro de medalhas com a Colômbia: 97 ouros para cada um. A campeã na ocasião foi a anfitriã Argentina, com 107 primeiros lugares.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião