Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

CLÁSSICO

Brasil e Argentina duelam no Catar

17 NOV 2010Por Doha, Catar 03h:25

A seleção brasileira enfrenta a Argentina hoje, às 14h (MS), no Kahlifa International Stadium, em Doha, no Catar, em amistoso que marcará o primeiro grande teste do técnico Mano Menezes à frente do escrete canarinho. Sob o comando do treinador, que substituiu a Dunga após a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul, o Brasil derrotou os Estados Unidos por 2 a 0, o Irã por 3 a 0 e a Ucrânia por 2 a 0. Foram sete gols marcados e nenhum sofrido. Porém, nenhum desses adversários tem a força dos argentinos.

Provavelmente o resultado do amistoso contra a Argentina servirá para os críticos fazerem um balanço sobre os primeiros meses do trabalho de Mano Menezes. O treinador vai disputar a sua primeira competição oficial no próximo ano, justamente em território argentino, onde acontecerá a Copa América.

Já os nossos rivais sul-americanos tentam se reerguer após a eliminação nas quartas de final do Mundial da África, que veio com uma humilhante goleada de 4 a 0 para a Alemanha. Esse também será um grande teste para Sergio Batista, que assumiu o cargo de treinador no lugar do ídolo Diego Maradona.

Para este compromisso Mano Menezes decidiu manter a base das convocações anteriores. Mas incrementou o grupo apostando novamente no meia Ronaldinho Gaúcho, do Milan, que ficou de fora da Copa do Mundo. Além disso, o atacante Neymar, do Santos, que tinha ficado afastado dos dois últimos amistosos por questões disciplinares, reaparece.

O desfalque entre os possíveis titulares para este jogo fica por conta do atacante Alexandre Pato, cortado por conta de um estiramento na coxa direita, sofrido quando estava defendendo o Milan pelo Campeonato Italiano.

Pelo lado da Argentina existe a grande preocupação em se buscar uma regularidade. O time de Sergio Batista, efetivado no cargo após a Copa do Mundo, é capaz de fazer grandes partidas e, pouco depois, ter atuações abaixo da crítica. Foi assim que a equipe platina perdeu de 1 a 0 para o Japão no mês passado, mas em outubro goleou a campeã mundial Espanha por 4 a 1.

Para esta convocação Batista privilegiou os atletas que dirigiu na conquista da medalha de ouro nos Jogos Olímpico de Pequim, na China, em 2008. Foram oito atletas convocados. Messi será mesmo a principal estrela, ainda mais porque Batista não poderá contar com os atacantes Sergio Aguero, do Atlético de Madrid, Diego Milito, da Inter de Milão, e Carlos Tévez, do Manchester City, todos lesionados. O meio de campo conta com Andrés D´Alessandro, do Internacional, único convocado que não atua no futebol europeu.

Leia Também