Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

Brasil

Brasil cria comissão de órgãos federais e 11 estados para combater criminalidade na faixa de fronte

27 ABR 2011Por PORTAL BRASIL10h:36

Foi instalada nesta terça-feira (26) a Comissão Permanente para o Desenvolvimento e a Integração da Faixa de Fronteira, que irá coordenar ações para promover o crescimento econômico e o combate à criminalidade e ao comércio ilegal na região, formada por 11 estados brasileiros.

Na cerimônia de instalação do grupo, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, ressaltou que a faixa de fronteira “vem sendo marginalizada do debate e das decisões nacionais” por estar longe dos centros político e econômico. Para o ministro, esse distanciamento é uma das explicações para o baixo índice de desenvolvimento da região, para o aumento dos índices de violência, do crime organizado, da exploração sexual e do tráfico de drogas e armas.

A comissão, composta por representantes de 20 órgãos federais e coordenada pelo ministério, tem o papel de elaborar ações capazes de estimular o crescimento econômico da região fronteiriça, já que a atual estratégia – que consiste em cada ministério desenvolver medidas próprias sem integração com outras instituições governamentais – tem sido pouco eficaz. “Nenhum órgão detém [sozinho] capacidade de promover o desenvolvimento da faixa de fronteira”, disse Fernando Bezerra Coelho. 

O secretário de Desenvolvimento Regional, Sérgio Castro, informou que cada estado terá um núcleo próprio. “Quando você promove o desenvolvimento dessa região, dá educação, saúde, infraestrutura, cria alternativas de emprego, você reduz a possibilidade de atividade ilegal”, afirmou o secretário. Foram instalados nesta terça-feira os núcleos do Amapá e do Paraná. 

A região fronteiriça concentra 10% da população brasileira, distribuída em 588 municípios, de 11 estados que fazem fronteira com dez países. 
 

Leia Também