Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Brasil corre risco de perder investimentos

Brasil corre risco de perder investimentos
22/02/2014 21:00 - terra


Neste sábado, durante o G20, encontro entre as autoridades de finanças das 20 principais economias globais, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) disse que países emergentes, como o Brasil, correm riscos de perderem investimentos de maiores economias. A organização divulgou um relatório com medidas para alavancar o crescimento de países desenvolvidos e emergentes.

Segundo o relatório, o investimento em infraestrutura nos países emergentes - principalmente no Brasil, Índia e Indonésia - tem defasado o desenvolvimento da economia e está contribuindo para um crescimento mais lento. No caso do Brasil, o estudo cita o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) como um ponto positivo, mas destaca que mais ações precisam ser feitas. A OCDE também alertou para potenciais vulnerabilidades no setor bancário do país, que sofreu uma onda de crescimento de crédito nos últimos anos.

Algumas medidas gerais recomendadas aos países emergentes são abordar as deficiências em infraestrutura, melhorar o acesso à educação de qualidade e atingir um equilíbrio na proteção social para os trabalhadores para criar mais empregos formais. Para o Brasil, ainda há a sugestão de reduzir barreiras para a competição em indústrias de rede e fazer um reforma no setor financeiro.

G20
A reunião do G20 acontece neste fim de semana em Sydney, na Austrália, e conta com a participação da Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, Coreia do Sul, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Turquia, Reino Unido, Estados Unidos e União Europeia. O Brasil é representado pelo secretário de assuntos internacionais, Carlos Bicalho Cozendey.

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!