Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

Boxe conquista as mulheres

11 OUT 2010Por OSCAR ROCHA07h:40



Um verdadeiro duelo se anuncia quando o assunto é “mulher x boa forma”. São poucas as que não ligam para a questão. Em alguns casos, torna-se verdadeira obsessão. Para suprir as necessidades femininas, a cada instante surge algo revolucionário no assunto, quase sempre unindo resultado positivo ao conforto. A máxima menos esforço e mais resultado é a ordem. Desde equipamento tecnológico de última geração, que promete resultados fabulosos até práticas físicas consideráveis leves, tudo serve para seduzir aquelas que buscam um corpo saudável e, por que não, atraente.
Por outro lado, para manter o físico em dia, cada vez mais mulheres de faixas etárias diferentes optam por prática antes vista somente como masculina. Neste caso, nada de corpo mole: a rotina é marcada pela disciplina e exercícios pesados. Mas pelas faces sorridentes e agradecidas, parecem que, finalmente, encontraram o caminho que há muito buscavam.
“Já tinha tentado ioga, ginástica localizada, corrida e longas caminhadas. Saía de minha casa, na Vila Moreninha, e andava quilômetros,  mas sentia que algo me faltava. Quando descobri o boxe, percebi qual era minha procura”, conta a depiladora Ruth Mendoça de Jesus, 35 anos. Quem a apresentou ao esporte foi a irmã, Rosângela Mendonça de Jesus, 33 anos, depiladora e manicure. “Estou há cinco meses treinando boxe 3 vezes por semana, 1h30min em cada vez. Se não posso vir, sinto muita falta. Também já tinha feito muitas tentativas para manter a forma, perder peso, mas agora achei o que realmente procurava”, diz, contente. Mãe de dois filhos e casada, conta que recebeu apoio da família. “Meu marido brinca dizendo que, em breve,  a gente vai lutar para ver se eu sei realmente bater”.
As irmãs somam-se às adeptas do boxe, que se espalha não somente por Campo Grande. Recentemente, a cantora Sandy mostrou que leva o treinamento a sério, sendo defensora do esporte. “A mulher se adapta bem ao boxe. A disciplina delas é bem maior do que a do homem. Como elas têm muito cuidado com o corpo, não querem aumentar nem um pouquinho o peso. Os homens são menos preocupados. Para as mulheres faltarem, somente em casos graves ou viagens”, conta o treinador de boxe Sebastião Aparecido Ribeiro.

Leia Também