Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

IPCA

Bovespa sobe após dado de inflação

6 MAI 2011Por ESTADÃO11h:42

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu o dia em alta, em busca de recuperação, após a divulgação de dados de inflação na manhã de hoje. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) brasileiro veio dentro do esperado, enquanto a criação de empregos nos Estados Unidos ficou bastante acima do esperado, o que impulsiona os negócios com ações. Às 10h39 (horário de Brasília), o índice Bovespa (Ibovespa) subia 1,24%, para 64.191 pontos.

A inflação oficial no País perdeu um pouco de força em abril, mas foi insuficiente para não superar o teto da meta de 6,5%, determinada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O IPCA subiu 0,77% no mês passado, ante alta de 0,79% no mês anterior, situando-se dentro do intervalo das previsões dos analistas (de 0,66% a 0,91%) e abaixo da mediana esperada, de 0,85%. No acumulado dos 12 meses até abril, o IPCA registra alta de 6,51%.

Na opinião do diretor da Ativa Corretora, Álvaro Bandeira, o IPCA não trouxe surpresas, tampouco muda a leitura sobre o processo de aperto monetário no Brasil. "O índice ainda terá novas altas e deve começar a mostrar desaceleração apenas mais perto do fim do ano." Mas o dado que movimenta os mercados globais hoje é o payroll. O relatório oficial sobre o mercado de trabalho nos EUA afastou os temores que surgiram após os dados desanimadores sobre emprego no país - anunciados ontem e na quarta-feira - e apontou a abertura de 244 mil postos de trabalho no mês passado. O dado superou a previsão, de 185 mil novas vagas.

Porém, a taxa de desemprego norte-americana cresceu pela primeira vez em cinco meses, para 9,0%, contrariando a previsão de estabilidade em 8,8%. "Foi a parte ruim do dado, mas não deve mudar o bom humor das bolsas internacionais após a divulgação dos números", acrescenta o diretor da Ativa.

Bandeira salienta, contudo, que uma recuperação da Bolsa hoje não passa de um repique, diante das perdas acumuladas nos quatro primeiros dias úteis de maio, que superam 4%. "O importante é o Ibovespa se afastar de uma tendência de baixa e encostar na marca dos 65 mil pontos em um primeiro momento", avalia.

Para tanto, a temporada de balanços no País pode adicionar combustível aos negócios locais. A Era Agnelli na Vale foi fechada com chave de ouro, depois de a mineradora reportar, na noite de ontem, um lucro líquido recorde de US$ 6,826 bilhões no primeiro trimestre deste ano, no padrão contábil US GAAP, com uma alta de nada menos que 325,6% na comparação com um ano antes. O valor ficou 17% acima da média das projeções de sete instituições financeiras consultadas pela Agência Estado. No padrão contábil IFRS, a Vale registrou lucro líquido de R$ 11,291 bilhões entre janeiro e março deste ano, 292,2% acima do verificado em igual período de 2010.

Ainda na safra doméstica de balanços, a B2W encerrou os três primeiros meses de 2011 com um prejuízo líquido consolidado de R$ 1,6 milhão em IFRS, uma perda 86,7% menor que a projeção média de nove instituições financeiras consultadas pela AE. Já o lucro 28,1% maior da Lojas Americanas no mesmo período, de R$ 62,4 milhões, ficou 120,5% acima da projeção média de novas instituições financeiras consultadas. 

Leia Também