Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Bovespa fecha no menor nível desde abril de 2009

14 MAR 14 - 19h:00g1

A Bovespa encerrou em queda nesta sexta-feira (14), em seu menor nível de fechamento desde abril de 2009, puxada pelas ações das companhias de energia, após o governo anunciar medidas de ajuda ao setor.  Além da preocupação com a condução da política econômica brasileira para a área elétrica, os investidores se mostraram na defensiva antes do referendo na Crimeia no fim de semana.

O Ibovespa caiu 1,05%, a 44.965 pontos - menor nível de fechamento desde 22 de abril de 2009. Veja cotação

Com a baixa deste pregão, o Ibovespa fechou sua quarta semana seguida no vermelho. O índice acumulou perda de 2,77% na semana e de 4,52% no mês. No ano, a queda é de 12,7%.

Os mercados europeus e norte-americanos também caíram, antes do referendo na Crimeia sobre separação da Ucrânia. O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, disse que haverá uma resposta ainda maior se a Rússia elevar ainda mais as tensões na Ucrânia e ameaçar o povo do país.

Índice de energia cai mais de 2%
O índice de energia elétrica da Bovespa caiu 2,14%, depois de o governo anunciar plano para cobrir rombo do setor estimado em R$ 12 bilhões, causado pela elevação do custo da eletricidade (o uso excessivo das termelétricas, mais caras que as hidrelétricas, é um dos responsáveis) e pela exposição das distribuidoras ao mercado de curto prazo, com preços de energia mais elevados do que os que elas costumam pagar nas negociações usuais, de longo prazo.

Para enfrentar o problema de caixa dessas empresas, o Tesouro fará aporte de R$ 4 bilhões na Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e, para isso, o governo informou, sem dar muitos detalhes de como isso vai ocorrer, que deve fazer aumentos de impostos e uma nova negociação do Refis (Programa de Recuperação Fiscal oferecido às empresas que têm débitos com a Receita Federal).

Além disso, R$ 8 bilhões restantes devem ser captados no mercado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) e pagos a partir do ano que vem pelos consumidores na conta de luz.

"O grande ponto é saber como vai ser feita essa emissão, se vai haver participação 100% do setor privado ou alguma do setor público via bancos oficiais. Nesse caso, não seria bem recebido porque ficaria com cara de 'triangulação'", disse à Reuters o economista Gustavo Mendonça, da Saga Capital.

Analistas da XP Investimentos acrescentaram ainda que a manobra não alivia em nada a pressão sobre os reservatórios das hidrelétricas e não retira a possibilidade de racionamento de energia ainda em 2014.

As ações de CPFL Energia, Cemig e Eletropaulo ficaram entre os destaque de queda, depois de subirem na véspera com expectativas sobre o anúncio.

Outro destaque de baixa foi a ação da construtora MRV Engenharia, que caiu mais de 12% após a empresa divulgar queda de 37,2% no lucro líquido do quarto trimestre. Analistas do Espírito Santo Investment Bank apontaram para a fraqueza na receita líquida e nas margens operacionais, que foram apenas parcialmente compensadas pela geração de caixa no período.

Na ponta positiva, ajudaram a evitar maior queda do Ibovepa as ações de siderúrgicas, com Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) Usiminas e Gerdau ficando entre as maiores altas após o JP Morgan elevar a recomendação das empresas para "overweight", citando a forte correção que os papéis têm sofrido.

A CSN disparou mais de 11%, depois do Conselho de Administração da companhia ter aprovado programa de recompra de até 70,2 milhões de ações, 10% dos papéis em circulação da empresa no mercado, com prazo de recompra de apenas um mês.

A ação da ALL avançou 5,15% depois de a empresa obter licença ambiental para finalizar a duplicação da ferrovia entre Campinas e o Porto de Santos, que deverá elevar a capacidade de transporte de 15 para cerca de 40 pares de trens por dia.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas
APONTA PESQUISA

Mais famílias campo-grandenses conseguem pagar as dívidas

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas
INTERIOR

Agehab dá dez dias para mutuários regularizarem dívidas

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS
DIZ MINISTRO

União agilizará reconhecimento de emergência por queimadas em MS

Investigações contra agressor de Bolsonaro podem ser retomadas
PRESO EM CAMPO GRANDE

Agressor de Bolsonaro pode voltar a ser investigado

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião