Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESPORTES

Botafogo vence Vasco e conquista o título

Botafogo vence Vasco e conquista o título
22/02/2010 03:44 -


O Botafogo conquistou na tarde de ontem o título de campeão da Taça Guanabara. Sob o comando de Joel Santana, o time se redimiu da goleada por 6 a 0 sofrida no início da competição diante dos vascaínos e deu o troco. O time alvinegro venceu na tarde de ontem por 2 a 0, em um Maracanã lotado, e faturou o primeiro turno do Estadual do Rio. De quebra, assegurou vaga na final da competição pela quinta vez consecutiva. Porém, se vencer a Taça Rio, que começa no próximo fim de semana, o time alvinegro será campeão por antecipação e quebrará a síndrome de três vices seguidos. Foi a sexta conquista de Taça Guanabara do Botafogo em sua história. Para isso, muito se deve ao treinador Joel Santana. O técnico assumiu o time após a humilhante goleada sofrida por 6 a 0 para o Vasco no Engenhão e teve como principal tarefa reconquistar a confiança de vários jogadores. Não só conseguiu isso como deu padrão de jogo à equipe, que na semifinal desbancou o favorito Flamengo. Se vencer o Estadual, o comandante colecionará seu sétimo troféu do certame. Já o Vasco vê no segundo turno a esperança de ainda levantar a taça e quebrar jejum de sete anos sem título no Rio de Janeiro. Desde 2003 o time cruzmaltino não é campeão estadual e desde 2004 não disputa uma final da competição. A partida foi movimentada, mas os gols do Botafogo só aconteceram no segundo tempo. Aos 25 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Fábio Ferreira subiu mais que a zaga para abrir o placar. O segundo gol botafoguense aconteceu aos 39 minutos. O zagueiro Titi cometeu pênalti em Abreu e foi expulso. O próprio uruguaio cobrou com precisão e levou o torcedor alvinegro à loucura.

Felpuda


Considerados “traíras” por terem abandonado o barco diante dos indícios da chegada da borrasca à antiga liderança, alguns pré-candidatos terão de se esforçar para escapar da, digamos assim, vingança, velha conhecida da dita figurinha. Dizem por aí que há promessas nesse sentido, para que os resultados dos “vira-casacas” nas urnas sejam pífios. Sabe aquela velha máxima: “Pisa. Mas, quando eu levantar, corre!” Pois é...