Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

EMPENHO

Botafogo vence equipe reserva do Santos

28 MAI 2011Por g119h:48

Em campo, esteve uma equipe empenhada em superar a fraca atuação da estreia com derrota. Do outro, um time reserva, cujo principal interesse no momento é a Libertadores. Então, premiado pela vontade apresentada durante 90 minutos - contrastando com a inconstante qualidade técnica - o Botafogo venceu o Santos por 1 a 0, neste sábado, no Engenhão, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. No dia da estreia do meia-atacante Elkeson, o gol foi marcado pelo zagueiro Fábio Ferreira, no primeiro tempo.

O Botafogo volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Ceará, em Fortaleza, pela terceira rodada. Já o Santos recebe o Avaí na Vila Belmiro, no próximo domingo. No entanto, a equipe ainda tem o compromisso pela Libertadores, na quarta-feira, enfrentando o Cerro Porteño, no Paraguai, pelo jogo de volta da semifinal.

Apesar de ter sido o Botafogo a começar a partida buscando o ataque, a improdutividade somada à falta de chutes a gol esfriaram o time de Caio Júnior. Então, o Santos conseguiu segurar o ímpeto adversário e criar as primeiras chances de gol. No entanto, a falta de pontaria impediu que os visitantes abrissem o placar no Engenhão.

Diante de um Santos visivelmente desentrosado, o Botafogo retomou as rédeas da partida. O principal caminho escolhido pela equipe era o lado esquerdo, com a combinação de jogadas entre Cortês e Everton. No entanto, foi somente depois que Caio Júnior inverteu o posicionamento de Maicosuel e Elkeson que o Alvinegro passou a pressionar de forma efetiva.

Ainda visivelmente desnorteado em campo – já que foi apresentado na última quarta-feira como reforço do Botafogo –, o estreante Elkeson cresceu de produção quando deixou de ser atacante pelo lado direito e passou a atuar centralizado no meio-campo. Ao mesmo tempo, Maicosuel passou a levar mais perigo à defesa santista quando foi deslocado para a frente.

E depois de assustar o adversário em algumas oportunidades, o Botafogo merecidamente abriu o placar, num lance que foi um ponto forte da equipe em 2010, mas que neste ano ainda não havia dado as caras. Everton cobrou escanteio, e Antônio Carlos desviou de cabeça. A bola sobrou para Fábio Ferreira, que pegou de primeira e acertou o canto direito de Aranha fazendo 1 a 0 aos 36 minutos.

Insatisfeito com o desempenho de sua equipe, Muricy Ramalho decidiu mudar no intervalo, promovendo a entrada de Rychely e Maikon Leite nos lugares de Alan Patrick e Tiago Alves. O Santos retornou para o segundo tempo melhor do que o Botafogo, que se mostrava disperso. Adiantando sua marcação e pressionando a saída de bola adversária, o Peixe passou a dominar a partida.

Preocupado com superioridade do adversário, Caio Júnior decidiu fazer duas mudanças de uma só vez. Para dar maior velocidade à equipe, Cidinho e Caio substituíram Everton e Alex, que foram inoperantes na segunda etapa da partida.

A mudança deu novo gás ao Botafogo, que saiu do sufoco e voltou a pressionar o Santos. Enquanto o time paulista ganhava espaços na frente a também levava perigo, a equipe da casa apostava na velocidade, mas faltava pontaria. Cidinho perdeu a chance mais clara do segundo tempo, chutando por cima do gol, dentro da grande área, após cruzamento de Cortês.

À medida que o fim do jogo se aproximava, o Botafogo segurou seu ímpeto e passou a valorizar a posse de bola, controlando a partida. O Santos ainda buscou o empate nos contra-ataques e criou chances, mas ficou no quase.

Leia Também