Terça, 12 de Dezembro de 2017

RESERVAS

Botafogo perde para o Cabofriense, nova líder do carioca

26 JAN 2014Por g118h:37

A três dias da estreia na Libertadores, contra o Deportivo Quito, no Equador, o Botafogo escalou seu time reserva neste domingo para enfrentar a Cabofriense, em Macaé, e sofreu a sua primeira derrota em 2014. Os suplentes não renderam o esperado e, numa atuação ruim, perderam por 2 a 1 para a equipe da Região dos Lagos, que assumiu a liderança do Campeonato Carioca, com sete pontos em três jogos - e um gol pró a mais do que o Flamengo. Já o Alvinegro, que disputou uma partida a mais, soma cinco pontos.

Com dificuldades para criar jogadas e falhas na defesa, o Botafogo em momento algum conseguiu se impor em campo. Agora, o time volta todas as suas atenções para a Libertadores.

O próximo jogo no Carioca será o clássico diante do Vasco, no próximo domingo, às 19h30m, no Maracanã. Já a Cabofriense visita o Boavista na quinta-feira, às 17h.

- Agora é concentração total para quarta-feira. Questão de entrosamento não foi o principal, a gente treina junto todo dia. Faltou infelizmente fazer mais gols, infelizmente o meu gol não ajudou muito a equipe, agora é foco total lá em Quito - disse o zagueiro André Bahia.

Ritmo lento no meio e desatenção no setor defensivo

O time reserva do Botafogo começou o jogo em ritmo lento e desatento no setor defensivo. Logo no início, André Bahia e Dankler pararam ao pedir impedimento inexistente de Keninha e deixaram o jogador entrar livre na área, mas Renan saiu bem do gol e espalmou. Na sobra, o próprio Keninha chutou, e André Bahia salvou o Alvinegro. Sem criatividade no meio-campo, o Botafogo só conseguiu ameaçar em cobrança de falta do estreante Andreson, que Jefferson defendeu.

A Cabofriense abriu o placar em jogada pela esquerda, seu lado mais forte. O veterano lateral-esquerdo Leandro cruzou para Eberson, que se esticou e finalizou sem força. Renan tentou encaixar a bola e falhou feio. Ao tentar afastar o perigo, o goleiro alvinegro mandou a bola na direção de Keninha, que chutou para o gol vazio. Jogador mais lúcido do Botafogo, o jovem Daniel apareceu ao dar belo passe para Elias, que, em seu primeiro jogo no ano, avançou sozinho e chutou fraco. No último lance do primeiro tempo, após cobrança de falta de Renato da esquerda, Dankler exigiu boa defesa de Jefferson.
Gols de cabeça dos dois lados

O panorama do jogo mudou pouco no segundo tempo. Para aumentar a força ofensiva da equipe, o técnico Eduardo Hungaro promoveu aos 13 minutos duas substituições, ao colocar Gegê e Cidinho no lugar de Airton e Henrique. O Botafogo passou a controlar a posse de bola, mas continuou com dificuldades para ameaçar a área adversária. Em sua primeira oportunidade na segunda etapa, o Alvinegro chegou ao empate: aos 27 minutos, Gegê cobrou falta da direita, e André Bahia cabeceou na rede.

A resposta da Cabofriense veio rápida e também de cabeça: após cruzamento da direita de Rodrigo Dias, Fabrício Carvalho fez o segundo gol da equipe, superando a marcação de Dankler e Alex. Mesmo atrás no placar, o Botafogo não conseguiu pressionar a equipe adversária nos últimos minutos da partida. Já nos acréscimos, Gegê, de fora da área, acertou a trave de Jefferson, mas não conseguiu evitar a primeira derrota alvinegra na temporada.

Leia Também