Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

Campeonato Carioca

Botafogo "joga para o gasto", goleia Madureira e mantém invencibilidade no Campeonato Carioca

27 JAN 2011Por R713h:59

O Botafogo não precisou ser brilhante para manter os 100% de aproveitamento no Campeonato Carioca. Eficiente nas conclusões, o time alvinegro derrotou o Madureira por 4 a 1 na noite desta quarta-feira (26), no Engenhão, e manteve a liderança do Grupo B.

Com o triunfo, a equipe dirigida por Joel Santana chegou aos nove pontos e só não terminará a rodada na ponta da chave se o Fluminense tirar uma diferença de quatro gols de saldo nesta quinta-feira (27), quando encara o Macaé, às 19h30.

No entanto, os dois primeiros avançam para as semifinais da Taça Guanabara e a classificação não está ameaçada. No momento, Joel Santana quer acertar o time para o restante da temporada e, mesmo com o triunfo, fez críticas.

- A gente não pode diminuir o ritmo depois de marcar um gol. Começamos bem, pressionando, mas fizemos o gol e relaxamos, demos espaço ao Madureira. Isso não pode acontecer mais.

Por sinal, a trave chegou a salvar o Alvinegro por duas vezes no primeiro tempo. O goleiro Jefferson também apareceu bem em ao menos outras duas oportunidades. O Botafogo só teve mais calma no segundo tempo, quando os visitantes já estavam com menos um em campo.

Na próxima rodada, o Botafogo atuará novamente no Engenhão, recebendo o Olaria, neste sábado (29), às 17h. No mesmo dia e horário, o Madureira, lanterna do Grupo B sem nenhum ponto, tenta sair do sufoco diante do Duque de Caxias fora de casa.

Em campo, o Alvinegro iniciou a partida marcando por pressão e apostando, como sempre, nas bolas altas para Loco Abreu. Contudo, o primeiro gol veio por baixo. Aos 14min, Herrera aproveitou cruzamento rasteiro de Renato Cajá e abriu o placar.

Como analisou Joel Santana após a partida, o gol não fez bem aos mandantes. O Botafogo recuou demais e levou sufoco. Aos 31min, Jefferson espalmou chute forte de Da Costa e a bola ainda explodiu no travessão.

O mesmo travessão salvou o Alvinegro sete minutos depois, em cabeçada forte de Adriano Magrão. No lance anterior, o centroavante havia chutado de virada e viu Jefferson salvar os donos da casa em milagrosa defesa.

Contudo, se a sorte não acompanhava o Madureira, ela não faltou ao Botafogo. Aos 42min, em confusão na área do Tricolor suburbano, Antonio Carlos chutou e a bola bateu no braço de Douglas Assis. Pênalti marcado e cartão vermelho para o zagueiro visitante.

No minuto seguinte, Loco Abreu cobrou a penalidade com a habitual tranquilidade, no meio do gol, ampliando o marcador. Foi o segundo gol do uruguaio no Campeonato Carioca.

Na segunda etapa, o Botafogo, com mais espaço para jogar, colecionou gols perdidos no início. Aos 7min, Luca bateu para fora. Aos 15min, foi Bruno quem viu a zaga do Madureira salvando quase em cima da linha.

Como diz o ditado popular, “quem não faz, leva”. Aos 29min, Rodrigo tabelou com Maciel, entrou na área e chutou no alto, sem chance para Jefferson. Entretanto, quando os torcedores começaram a ensaiar algumas vaias, Alessandro chutou por baixo das pernas de Cleber, aos 36min. Depois, aos 43min, Caio fechou o placar na pequena área.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 4 x 1 MADUREIRA

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de janeiro de 2011 (quarta-feira)
Horário: 22h (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols (R)
Assistentes: Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Caio, Marcelo Mattos, Bruno (B); Edmílson, Michel, Adriano Magrão (M)
Cartão vermelho: Douglas Assis (M)
Gols: BOTAFOGO: Herrera, aos 14min, Loco Abreu, aos 43min do primeiro tempo; Alessandro, aos 36min, Caio, aos 43min do segundo tempo
MADUREIRA: Rodrigo, aos 29min do segundo tempo

BOTAFOGO: Jefferson; João Filipe (Caio), Antônio Carlos e Márcio Rosário; Lucas (Alessandro), Marcelo Mattos, Bruno Thiago, Renato Cajá e Somália; Herrera (Alex) e Loco Abreu
Técnico: Joel Santana

MADUREIRA: Cleber; Douglas Assis, Victor Silva e Edmílson; Valdir, Vinicius, Rodrigo, Michel (Abedi) e Da Costa (Nil); Maciel e Adriano Magrão (Caio Cezar)
Técnico: Antônio Carlos Roy

Leia Também