Botafogo enfrenta o Volta Redonda

Botafogo enfrenta o Volta Redonda
25/03/2010 08:23 -


O Botafogo visita o Volta Redonda hoje, às 18h30min (MS), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela sexta rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, disposto a conquistar um triunfo para deixar bem encaminhada a sua classificação para as semifinais. Isso porque, na próxima semana, o Glorioso vai enfrentar uma verdadeira maratona e pretende disputála de maneira um pouco mais tranquila. Com dez pontos conquistados no grupo B, o Alvinegro projeta mais duas vitórias para conseguir se garantir na etapa decisiva do turno. Para este jogo, Joel Santana fará apenas uma modificação em relação ao time que empatou por 2 a 2 com o Flamengo, no domingo passado. O atacante uruguaio Loco Abreu volta de suspensão e ocupa o posto de Caio. A tarefa do Botafogo pode ser facilitada pela má fase do Volta Redonda, que perdeu seus dois últimos compromissos, sendo o mais recente por 3 a 0 para o Tigres do Brasil. Com 15 pontos na classificação geral, o Voltaço apenas cumpre tabela e está em crise pelo fato de não ter mais chances de classificação para a Série D do Campeonato Brasileiro. O Voltaço vai a campo muito modificado. O zagueiro Alcir volta de suspensão e ocupa o posto de Luan. O volante Mário César e o meia Gláuber foram afastados pela comissão técnica. Léo Gonçalves e Márcio Guerreiro, respectivamente, serão os substitutos. No ataque, Maciel, com lesão na coxa direita, foi vetado pelo departamento médico, cedendo espaço para Tássio.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".