Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

COXIM

Bombeiros transportam vítimas em carroceria

16 MAI 2011Por Sheila Forato/Edição de Notícias14h:20

Com a única UR (Unidade de Resgate) no conserto, desde quarta-feira (11), os militares do 5º Sub-grupamento do Corpo de Bombeiros, com sede em Coxim, estão tendo que transportar vítimas de acidentes na carroceria de uma AS (Auto Salvamento), veículo adaptado para dar suporte a trabalhos de busca e salvamento.

Em pelo menos três atendimentos acompanhados pela reportagem do Edição de Notícias, as vítimas foram transportadas na carroceria. Não existe dúvida que se trata de um transporte de risco, pois a maca não cabe na carroceria e a tampa traseira tem de ficar aberta na maioria das vezes.

Uma das vítimas transportadas desta forma foi o jovem Rogério Aparecido Assunção, de 22 anos, que ficou ferido num acidente ocorrido na quarta-feira (11), na avenida Filinto Muller, centro de Coxim.

Da mesma forma foi transportado um homem identificado como Nilson, que teve praticamente todo o corpo queimado numa explosão na noite de quinta-feira (12), em sua residência, na rua Herculano Pena, em Coxim.

O transporte de um homem ainda não identificado, que foi encontrado degolado numa estrada vicinal de Coxim, também não foi diferente. Na manhã de sábado (14), os bombeiros tiveram que transportar a vítima, pela BR-163, na carroceria.

Segundo o comandante do 5º SGB, capitão Wagner Antônio Batista Dupin, a UR está na oficina com problema elétrico e aguarda autorização do governo do Estado para ser consertada. Até que a viatura seja consertada, os bombeiros contam com apoio da prefeitura, que cedeu uma ambulância para transporte de passageiros à Campo Grande.

No mês passado, o governador André Puccinelli (PMDB) entregou novas viaturas para o Corpo de Bombeiros, sendo três Unidades de Resgate e Auto Salvamento, mas nenhuma foi destinada a Coxim.

Outro problema existente no 5º SGB é o pequeno efetivo. De acordo com o capitão Dupin, Coxim conta com 23 militares, quando o ideal é 77. No próximo mês, ainda conforme o comandante, cinco militares devem se integrar ao 5º SGB. “Mesmo assim ficaremos com um número pequeno, teríamos que ter pelo menos mais 17 militares para atuar na região norte”, finalizou.

Leia Também