Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 18 de dezembro de 2018

Bombeiros resgatam corpo de jovem afogado

26 JAN 2010Por 08h:05
O auxiliar de serviços gerais Marciel Rodrigues Martins, 23 anos, morreu afogado no final da tarde do último domingo, em uma lagoa localizada na área restrita da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), na região da saída para Aquidauana. Somente na manhã de ontem o Corpo de Bombeiros encontrou o cadáver do jovem. As buscas foram iniciadas no final da tarde de anteontem, interrompidas ao anoitecer e retomadas ontem. O irmão da vítima, Márcio Martins, 21 anos, informou que Marciel foi até o local com quatro amigos e todos haviam ingerido bebida alcoólica. Um dos rapazes, identificado como Sérgio, acabou se afogando e Marciel foi salvá- lo. “Ele conseguiu salvar o amigo, mas acabou se afogando”, enfatizou Márcio. Disse ainda que, ao saber do acidente, a mãe passou mal e teve de ser lavada para o posto de saúde. O tenente do Corpo de Bombeiros, Aldinei Peres da Silva, informou que o local é constantemente utilizado por moradores da região da Vila Popular que fazem do local um balneário irregular. “As pessoas pulam as cercas e vêm para cá beber e tomar banho. Mas se esquecem dos riscos que o local oferece”, enfatizou o tenente. Ele ressaltou ainda que a maior parte dos afogamentos tem como vítimas pessoas que não sabem nadar ou que estão embriagadas. De acordo com a Polícia Civil, a causa da morte será investigada, apesar das evidências de afogamento. Perigo De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ingestão de bebida alcoólica faz com que as pessoas percam os reflexos e também passem a não ter noção de perigo. “Pelo depoimento das testemunhas, os dois amigos que se afogaram estavam embriagados e, infelizmente, um deles acabou morrendo. Esta lagoa, por exemplo, tem três metros de profundidade e a água suja impede que as pessoas saibam o que tem embaixo. Quem está embriagado nem se preocupa com os riscos”, disse o tenente Aldinei.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também