BELO HORIZONTE

Bombeiros encerram buscas pelo corpo de Eliza: 'Nada encontrado'

Bombeiros encerram buscas pelo corpo de Eliza: 'Nada encontrado'
28/08/2012 16:52 - g1


O Corpo de Bombeiros encerrou, na tarde desta terça-feira (28), as buscas pelo corpo de Eliza Samudio em um sítio em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A propriedade era do goleiro Bruno, e foi vendida há seis meses. Uma denúncia anônima à polícia feita pelo Disque Denúncia informava que havia uma ossada próximo à entrada do sítio, entre duas palmeiras. Nada foi encontrado no local escavado.

De acordo com o delegado regional em Ribeirão das Neves e Esmeraldas, Hamilton Figueiredo, as buscas não devem ser retomadas sobre esta denúncia. "Nossos trabalhos estão encerrado". Segundo o delegado, também não é possível afirmar que a denúncia se tratou de um trote.

Figueiredo disse que a perícia da Polícia Civil permanece no sítio para fazer o levantamento de dados recolhidos nesta terça-feira (28).

A escavação foi feita com picaretas, no ponto indicado pelo denunciante. O advogado do novo dono do sítio, Rodrigo Miranda, disse ao G1 que a autorização para escavação foi dada pelo seu cliente. O defensor ainda disse que as informações da denúncia eram vagas quanto à exatidão do local onde estaria o corpo. 

Agentes da Polícia Militar (PM), da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros estiveram no condomínio do sítio que pertencia ao goleiro Bruno Fernandes na noite desta segunda-feira (27) após a denúncia, mas não puderam entrar pela falta de mandado de busca de apreensão.

Eliza Samudio era amante do jogador e, segundo denúncia do Ministério Público de Minas Gerais, foi morta em junho de 2010. O corpo nunca foi localizado.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".