Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

SAÚDE DO HOMEM

Bom Dia Mega Notícias abre discussão sobre câncer de próstata

1 NOV 2010Por ROBERTO COSTA00h:01

Saúde do Homem é o assunto desta segunda-feira no Bom Dia Mega Notícias que entrevista o médico urologisita Jamal Mohamed, formado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. O tema principal da conversa é câncer de próstata. O ouvinte vai poder interagir com o médico através do telefone 3323-6520.

A doença

O aumento observado nas taxas de incidência pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos, pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida do brasileiro.

Na maioria dos casos, o tumor apresenta um crescimento lento, de longo tempo de duplicação, levando cerca de 15 anos para atingir um centímetro cúbico e acometendo homens acima de 50 anos de idade.

Sintomas

O câncer da próstata em sua fase inicial tem uma evolução silenciosa. Muitos homens não apresentam nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes ao crescimento benigno da próstata (dificuldade miccional, freqüência urinária aumentada durante o dia ou à noite). Uma fase avançada da doença pode ser caracterizada por um quadro de dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, como infecções generalizadas ou insuficiência renal.

Diagnóstico

O diagnóstico do câncer de próstata é feito pelo exame clínico (toque retal) e pela dosagem do antígeno prostático específico (PSA, sigla em inglês), que pode sugerir a existência da doença e indicar a realização de ultrassonografia pélvica (ou prostática transretal, se disponível). Esta ultrassonografia, por sua vez, poderá mostrar a necessidade de se realizar a biópsia prostática transretal.

Tratamento

O tratamento do câncer da próstata depende do estagiamento clínico. Para doença localizada, cirurgia, radioterapia e até mesmo uma observação vigilante (em algumas situações especiais) pode ser oferecida. Para doença localmente avançada, radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal tem sido utilizada. Para doença metastática, o tratamento é hormonioterapia.

Leia Também