Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

POLÊMICA

Bolívia diz que vídeo com provocação ao Chile foi manipulado

16 DEZ 2010Por ESTADÃO COM REUTERS19h:51

Autoridades bolivianas disseram que um site do Exército foi invadido e que um vídeo foi manipulado para incluir provocações ao Chile, o que causou constrangimentos diplomáticos na véspera de um encontro entre os presidentes de ambos os países no Brasil.

No vídeo, que já foi retirado, aparecia a mensagem "Estamos esperando vocês, chilenos", e era possível ver também imagens de exercícios militares, marchas castrenses e outra mensagem: "Viva a Bolívia rumo ao mar".

A Bolívia perdeu seu acesso ao oceano Pacífico em uma guerra contra o Chile no século 19, e o assunto até hoje afeta os dois países, que romperam relações há mais de trinta anos - embora hoje em dia mantenham um processo de aproximação.

 O Exército boliviano disse na tarde de quinta-feira que o vídeo, que havia sido colocado na página www.ejercito.mil.bo, havia sido "alterado" e "incluído no YouTube por uma pessoa que presumivelmente reside no Brasil".

"O vídeo original (...) não inclui nenhuma frase que faça alusão à República do Chile, só faz referência às atividades institucionais que se desenvolvem de maneira permanente na Bolívia", afirmou o Exército boliviano em nota divulgada por agências de notícias.

Os militares prometeram uma "minuciosa investigação para identificar o(s) responsável(is) pela alteração do vídeo, que afeta a imagem institucional" do Exército.

Fontes diplomáticas bolivianas disseram, sob anonimato, que a chancelaria do país se mostrou "surpresa e chateada" com o incidente.

O governo chileno evitou comentar o vídeo, cuja existência foi revelada pelo jornal El Mercurio, de Santiago. "Esperamos que as relações com a Bolívia sempre sigam um caminho positivo, que possamos conversar e sobretudo que possamos dar passos concretos nas temáticas que estamos discutindo", disse a jornalistas a porta-voz governamental chilena Ena von Baer.

 Bolívia e Chile mantêm atualmente uma pauta de 13 pontos para sua reaproximação, o que inclui o pedido de La Paz para recuperar o acesso soberano ao mar. A chamada "reivindicação marítima" é tema obrigatório no currículo escolar boliviano, além de ser frequentemente citada em atos das Forças Armadas, que tem como um dos seus lemas a frase: "O mar nos pertence por direito, recuperá-lo é um dever".

 (Reportagem de Moisés Avila em Santiago e Carlos A. Quiroga em La Paz)

Leia Também