Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

INTERNACIONAL

Bolívia ameaça suspender Coca-Cola caso encontre problemas em auditoria

17 JAN 2011Por DA EFE, LA PAZ03h:41

O governo do presidente Evo Morales ameaçou neste domingo multar ou suspender as operações da Coca-Cola na Bolívia caso sejam encontradas irregularidades em suas contas, que serão auditadas a partir desta segunda-feira depois que a empresa subiu em até 12% o custo de seus produtos.

O diretor-executivo da Autoridade de Fiscalização e Controle Social de Empresas, Oscar Câmara, declarou neste domingo à imprensa estatal que nesta segunda-feira ingressará na empresa Embol, responsável pela produção da Coca-Cola, para fazer uma auditoria "rigorosa, com lupa" de suas finanças.

"Vamos entrar e auditar todas as suas movimentações financeiras, seus investimentos, seus registros [...]. Eu sei que vou ter problemas com a Embol porque não estou falando de uma empresa da esquina, mas de uma empresa transnacional", comentou Câmara.

"E se tivermos que sancionar economicamente, nós o faremos, se tivermos que sancionar administrativamente com o cancelamento da matrícula comercial, nós o faremos", declarou a autoridade reguladora do setor empresarial boliviano.

Segundo a imprensa, nesta semana a empresa Embol elevou entre 8% e 12% o custo de seus produtos devido ao aumento no preço do açúcar e das garrafas plásticas.

O governo de Morales acusa a Coca-Cola de se aproveitar da escassez do açúcar para justificar o aumento, apesar de ter acumulado uma grande quantidade do produto com um custo subvencionado.

Leia Também