Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CARNAVAL

Blocos esperam atrair mais de 100 mil pessoas às ruas do Rio nesta segunda

Blocos esperam atrair mais de 100 mil pessoas às ruas do Rio nesta segunda
03/03/2014 18:30 - AGÊNCIA BRASIL


Mais de 100 mil pessoas devem brincar nesta segunda-feira (3)nos diversos blocos que destilam nas ruas do Rio , segundo estimativa da prefeitura.

O maior bloco é o Sargento Pimenta, que toca somente música dos Beatles e, em seu quarto ano de carnaval, espera atrair cerca de 100 mil pessoas, no Aterro do Flamengo. As canções do grupo de Liverpool são cadenciadas em ritmo próprio, misturando rock e samba, o que no início causou surpresa e desconfiança, mas depois se revelou uma fórmula de sucesso, com fãs fiéis do Sargento Pimenta.

Outros blocos menores também prometem alegria e animação, de norte a sul da cidade. Na Cobal do Humaitá, também na zona sul, o Bloco de Segunda deve atrair cerca de 10 mil pessoas. Em Copacabana, a tradicional Banda da Sá Ferreira espera reunir mais de 10 mil pessoas em seu desfile, previsto para depois das 18h. No mesmo bairro, saem as bandas Atlântica, da Bolívar e da Miguel Lemos, além do Bloco Cabeça de Chave, todas no fm da tarde.

Para os menores, a opção pode ser o Coração das Crianças, que sai na Rocinha, às 19h, e o ensaio da Banda Infantil de Ipanema, na Praça General Osório, que já começou e vai até as 20h.

E, para os saudosistas, amantes das músicas de outrora, a melhor pedida é o Rancho Flor do Sereno, que espera atrair cerca de 8 mil pessoas, na Avenida Atlântica, em frente à Rua Júlio de Castilhos, a partir das 19h.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?