Terça, 12 de Dezembro de 2017

jogo sujo

Bernal é acusado de comprar votos para se livrar da cassação

30 DEZ 2013Por adilson trindade08h:00

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), está sendo acusado por vereadores da oposição de “comprar votos” com cargos, vantagens e apoio financeiro para campanha eleitoral de 2014 de deputado estadual para livrá-lo da cassação de mandato. “O jogo é sujo”, comentou o presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), na reunião de ontem na Câmara Municipal com procuradores jurídicos para discutir estratégia de ação para tentar derrubar a liminar que impediu o Legislativo de julgar o prefeito.

O presidente municipal do DEM, vereador Airton Saraiva, estranhou as investidas de Bernal com apoio do senador Delcídio do Amaral (PT) para comprar votos. O senador é apontado de ser o “grande articulador” político para salvar o prefeito da cassação. Delcídio é quem estaria chamando os vereadores da oposição para negociar adesão à base de sustentação política de Bernal em troca de cargos de primeiro escalão e carguinhos nas secretarias para acomodar os apaniguados.

“Bernal está comprando votos dos vereadores. Disto, não há dúvida”, declarou Saraiva. Segundo ele, o prefeito atrasou a publicação do Diário Oficial de quinta-feira (26), dia da sessão de julgamento, para garantir a nomeação dos indicados dos vereadores Edson Shimabukuro (PT) e Paulo Pedra (PDT). Outro vereador na conta de Bernal é Jamal Salém (PR) e Paulo Siufi (PMDB). Os dois seriam os responsáveis pela escolha da médica Lilian Maksoud para dirigir o Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande (IMPCG).

Leia mais no jornal Correio do Estado

Leia Também