Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

ESCÂNDALOS

Berlusconi diz que não vai renunciar ao cargo

23 JAN 2011Por ESTADÃO13h:58

O premiê italiano, Silvio Berlusconi, disse ontem que não tem intenção de renunciar ao cargo por causa dos escândalos sexuais que se envolveu.

Berlusconi é acusado de ter mantido relações sexuais com uma prostituta menor de idade.

"Não vou fugir nem renunciar. Estou me defendendo e reagindo ao que claramente é uma tentativa de subverter o desejo dos eleitores", disse ele.

"Desde o começo de 2010 todos os convidados que foram para minha casa em Arcore têm seus telefones grampeados. É normal em uma democracia que o premiê seja submetido a este tipo de controle, esta espionagem?", afirmou.

 

Papa

Berlusconi se nega a ser interrogado sobre seus relacionamentos com prostitutas, incluindo uma dançarina da dança do ventre que frequentou suas festas quando tinha 17 anos.

Promotores afirmam que ela fez sexo pago com ele, o que é crime na Itália. Tanto Berlusconi como Karima El Mahroug dizem que a soma recebida de 7 mil euros teria sido apenas um presente do premiê.

Jornais italianos vêm publicando transcrições de ligações telefônicas de mais de 20 mulheres que alegam ter frequentado festas sexuais em residências de Berlusconi.

Na sexta-feira, o papa disse que "a sociedade e instituições públicas devem redescobrir suas almas, suas raízes morais e espirituais", no que foi considerado uma menção indireta ao caso.

Leia Também