Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

SAÚDE

Bebida pode aumentar o risco de declínio cognitivo em idosos

21 JUL 12 - 00h:00TERRA

Idosos que bebem aumentam seu risco de declínio cognitivo, de acordo com uma pesquisa da University of Exeter, publicada no Female First.

O estudo analisou dados de 5,075 adultos americanos com 65 anos ou mais ao longo de oito anos. A função cognitiva e memória foram avaliadas através de entrevistas telefônicas e os resultados mostraram que aqueles que relataram consumo excessivo de álcool pelo menos duas vezes por mês eram duas vezes mais propensos a terem um maior nível de declínio cognitivo.

Outro estudo realizado por pesquisadores do Health Research and the University of California mediram o consumo de álcool de um grupo de mulheres durante um período de 20 anos. Os pesquisadores tomaram conhecimento de seus hábitos de consumo de álcool e, no final do estudo, avaliaram que os participantes no final do estudo tinham comprometimento cognitivo leve e demência. A pesquisa foi realizada em 1.300 mulheres com 65 anos ou mais.

"Existe uma série de pesquisas sobre a relação entre álcool e demência. O que está se tornando cada vez mais evidente é que enquanto uma bebida ocasional realmente pode ajudar a proteger o cérebro, consumo excessivo de álcool pode ser associado a um declínio cognitivo maior", afirmaram representantes da Alzheimer’s Association International Conference.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

COPA AMÉRICA

Tite promove o retorno de Arthur à seleção para jogo com a Venezuela

IMPORTAÇÃO

Bolsonaro diz que avalia reduzir para 4% imposto sobre produtos de TI

REUNIÃO DO G20

Japão propõe mecanismo internacional para descarte de resíduo nuclear

CUIABÁ

Tribunal condena militar que tentou vender 120 quilos de carne do batalhão

Mais Lidas