Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DRAMA

Bebê nasce dentro de elevador em hospital público

Bebê nasce dentro de elevador em hospital público
24/01/2014 18:15 - FOLHA PRESS


Por falta de energia elétrica, uma criança nasceu dentro do elevador de um hospital público do Rio, na madrugada de ontem. A mãe, Daiane Paula da Silva, 24, chegou já em trabalho de parto ao Albert Schweitzer, unidade administrada pelo governo do Estado, no bairro de Realengo, na zona oeste.

Próximo ao quarto andar, uma queda de energia no edifício provocou a parada do equipamento.

Dentro do elevador às escuras, a paciente gritou por socorro. Do lado de fora, funcionários do hospital tentaram, em vão, acalmá-la.

"O pessoal falou para eu segurar. Mas disse que não ia segurar porque a cabeça dela já estava coroando", disse Daiane, em depoimento ao jornal "O Dia".

No elevador, ao lado da paciente, estava uma enfermeira da unidade. A funcionária tirou seu jaleco e o deixou no chão para que Daiane deitasse sobre ele.

Quando a mãe tentou se acomodar melhor, o bebê nasceu. Segundo o relato de Daiane, a menina, que deve se chamar Cauane, parecia respirar com dificuldade. Temendo que a filha morresse ali, a mãe continuou pedindo por socorro.

Ela acredita que ficou ao menos 20 minutos presa, no escuro, até que as portas do elevador fossem abertas.

A razão da queda de energia aparenta ser um mistério. O Governo do Estado atribuiu o problema a uma falha no fornecimento da Light, a empresa concessionária de energia do Rio.

Por sua vez, a Light informou que não houve interrupção no fornecimento de energia naquela região durante a madrugada de quinta-feira.
Daiane e sua filha estão bem. Elas devem receber alta médica ainda hoje. 

Felpuda


Partido está aos poucos montando a que vem sendo chamada de “chapa do quartel”, pois os pré-candidatos são oriundos da caserna. Há quem diga que os dirigentes da legenda ainda estão querendo pegar carona no “fenômeno Bolsonaro”, esquecendo-se que o presidente, embora vindo da área militar, está na política há 30 anos e o seu programa de governo agradou 57,7 milhões de eleitores. Dizem que tchurminha será obrigada a adicionar mais ingredientes no currículo, senão...