GAÚCHO

Barcos dá show, Grêmio vira contra Caxias e é líder

Barcos dá show, Grêmio vira contra Caxias e é líder
19/02/2014 23:16 - Terra


Em noite de grande atuação do atacante Barcos, o Grêmio conseguiu uma reviravolta emocionante para vencer o Caxias e manter a liderança do Grupo B do Campeonato Gaúcho. Com dois gols do argentino, fez 3 a 2 no Caxias, em partida disputada fora de casa, no Estádio Centenário.

Com o resultado, o Grêmio fica com 18 pontos, na primeira colocação, enquanto o Gaúcho é 5°, com 8 pontos. O time tricolor volta a campo no sábado pelo Estadual. O adversário será o Novo Hamburgo, em confronto marcado para a arena gremista, às 18h30 (de Brasília). O Caxias, por sua vez, encara o São Luiz no domingo, fora de casa, às 17h, no Estádio 19 de outubro.

O Grêmio começou melhor na noite de quarta-feira e precisou de 18min para abrir o placar. Luan lançou Zé Roberto, que bateu rasteiro para fazer o primeiro. O Caxias, no entanto, reagiu rápido e virou o placar em apenas oito minutos. Empatou três minutos mais tarde, quando Rafael Carioca cruzou da direita para a cabeçada de Júlio Madureira.

A virada veio aos 24min, também pelo alto: Wallace cobrou escanteio, e Baiano completou para as redes. Ainda no primeiro tempo, o Grêmio devolveu a igualdade ao placar com gol de Barcos, aos 33min, girando sobre a marcação depois de receber passe de Luan e encobrir o goleiro adversário, Douglas.

No segundo tempo, a emoção continuou em alta no confronto. Aos 3min, Busatto tocou para Barcos, que aproveitou falha de Léo Korte para tocar na saída de Douglas, revirando o placar. O atacante argentino ainda desperdiçou grande chance de fazer seu terceiro na partida, ao acertar o travessão em cabeçada aos 23min. O Caxias também ameaçou, com cabeçada de Tiago aos 46min, mas não conseguiu o empate.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".