Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TROCA DE TIROS

Bandidos abandonam carro roubado no Bairro Nova Bahia

Bandidos abandonam carro roubado no Bairro Nova Bahia
10/03/2014 17:34 - Vânya Santos


Policiais da Delegacia Especializada em Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) trocaram tiros com bandidos que roubaram um veículo Honda Civic. O fato ocorreu na noite de domingo (9), na região do Bairro Nova Bahia, em Campo Grande.

Consta no boletim de ocorrência registrado sobre o caso que um jovem de 27 anos estava na Rua Madressilva, Bairro Carandá Bosque, por volta das 22h30min, quando foi abordado por dois criminosos armados.

A vítima foi obrigada a deitar no banco traseiro e a tomar um líquido que não soube dizer o que era. Um dos bandidos pegou o celular do rapaz e respondeu uma mensagem de texto, informando que a vítima estava bem. O marginal também fez uma ligação e comunicou um comparsa que o carro seria levado para o Bairro Aero Rancho.

Em seguida, o jovem foi deixado na rotatória do Bairro Coophavilla.

Perseguição
Policiais do Garras, que estavam de plantão, receberam a informação de que o carro roubado seria repassado a outra pessoa nas proximidades do Terminal Morenão. Os investigadores foram para a região e conseguiram encontrar o veículo estacionado.

No momento em que os policiais se aproximaram do carro, o os criminosos fugiram. Eles foram perseguidos e, durante o trajeto, o motorista abriu o vidro e disparou contra a equipe. Um investigador revidou, atingindo a porta traseira do carro e um dos pneus. Ainda assim, eles conseguiram escapar.

Os policiais do Garras pediram apoio de outras equipes e o veículo foi encontrado abandonado na região. 

Felpuda


Mensagens trocadas por aí mostram que deverá “virar moda” políticos anunciarem que testaram positivo para a Covid-19. E sem medo de dizer que isso é porque o presidente Jair Bolsonaro anunciou ter sido infectado, e aí essa tchurminha estaria interessada também em ganhar holofotes. Porém, ressaltam que, como não se pode duvidar de coisa séria, o jeito é desejar “restabelecimento”. E não deixam de lembrar que o risco é a população descobrir que não fazem a menor falta. Essa gente...