Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

5º SIMPAN

Banco de dados mostra como animais se alimentam no Pantanal

13 NOV 2010Por DA REDAÇÃO 07h:39

Quem come o que? Essa é a resposta que a ferramenta Deltadiet vai dar aos pesquisadores que querem conhecer mais sobre a nutrição animal no Pantanal. O banco de dados é um guia para identificação da dieta de herbívoros e foi lançado na noite desta quinta-feira, durante o 5º Simpan (Simpósio sobre Recursos Naturais e Socioeconômicos do Pantanal), em Corumbá.

 Ele foi apresentado pelo pesquisador Arnaud Desbiez, do Royal Zoological Society of Scotland. O trabalho de pesquisa foi desenvolvido no Laboratório de Dieta Animal da Embrapa Pantanal nos últimos anos.
 O banco de dados reúne 250 plantas. Foi obtido a partir da análise microhistológica das fezes de animais domésticos e silvestres que vivem na planície pantaneira e que consomem plantas.
 “Por meio das fezes conseguimos identificar características da planta consumida. O banco traz imagens e descrição completa dessas plantas”, contou Arnaud.
 Ele disse que as plantas são excelentes indicadores sobre as condições do Pantanal. Por meio delas, é possível saber se há excesso de pastejo, fazer análise nutricional, estimar a capacidade de suporte de uma área, entre outras ações. Pesquisadores estão utilizando o Deltadiet em estudos sobre animais carnívoros que também consomem plantas.
 O material estará disponível em forma de CD para uso público daqui a aproximadamente seis meses. Mas se algum pesquisador precisar da ferramenta antes disso, pode entrar em contato com a Embrapa Pantanal.
 Arnaud disse ainda que a ferramenta será ampliada constantemente. O trabalho foi desenvolvido graças à parceria envolvendo Embrapa Pantanal, O Royal Zoological, a WCS-Brasil (Associação Conservação da Vida Silvestre) e Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul.
 

LIVROS

 O lançamento de dois livros completou a programação de quinta à noite do Simpan, no Centro de Convenções de Corumbá. Os pesquisadores Débora Marques e André Steffens mostraram o livro 500 perguntas, 500 respostas sobre Pesca a Piscicultura no Pantanal.
 Os dois são editores técnicos e trabalharam durante quatro anos preparando a coletânea. Primeiro foram recolhidas perguntas da população em geral sobre peixes, pesca, legislação, criação em cativeiro, comercialização, entre outras.
 Em seguida vários pesquisadores contribuíram respondendo às questões relacionadas as suas áreas de atuação. Depois veio a fase de edição e o lançamento. A obra pode ser adquirida na Livraria da Embrapa.
 O outro livro lançado foi ”Um Alquimista no Pantanal”, de Hermélio Silva, diretor de cerimonial da Prefeitura de Campinas. A publicação conta a história de um menino baiano que decide fazer uma viagem. Hermélio diz que a obra tem 49% de verdade e 51% de ficção. “Optamos por uma linguagem despojada e modesta”, afirmou. O autor nasceu em Rondonópolis (MT) e trabalhou como operador para compra de ouro in natura para a Caixa Federal. Essa experiência fez com que ele conhecesse diversos garimpos, que também são cenários do livro.

Leia Também