Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

ATENTADO À CIDADANIA

Bancada federal promete mobilização contra descaso ao nome do Estado

24 MAI 2011Por LIDIANE KOBER00h:00

"Uma aberração, um absurdo, uma falta de respeito, um atentado à cidadania". Assim a classe política do Estado resumiu a troca do nome de Mato Grosso do Sul por Mato Grosso no totem eletrônico existente na Câmara dos Deputados. Inconformados, parlamentares prometem se reunir hoje para organizar manifestação em repúdio à falha. O plano é levantar a discussão, simultaneamente, na Câmara e no Senado. Da Capital, também devem partir protestos em resposta ao erro por parte da Assembleia Legislativa e da Câmara Municipal de Campo Grande.

Os deputados Fábio Trad (PMDB) e Edson Giroto (PR) pretendem solicitar reunião da bancada ainda hoje. "Primeiro, sugiro a elaboração de um documento para manifestar o nosso o descontentamento", disse Trad. "Depois, os oito deputados e os três senadores por Mato Grosso do Sul devem, ao mesmo tempo, subir à tribuna para defender a nossa identidade", completou.

Para ele, o erro da troca de nomes não se trata de distração, mas de ignorância. "Desde 1978, o Estado existe. Portanto, não dá mais para aceitar essa falha tão recorrente entre autoridades e a chamada grande mídia", comentou Fábio Trad.

Giroto também defendeu ação imediata para corrigir a falha e conter novos erros. "Precisamos de uma campanha em nível nacional para mostrar que temos identidade", sugeriu. Ele ainda classificou de "aberração", de "absurdo" e "falta de respeito" a falha da Câmara dos Deputados ao divulgar, inclusive com fotos, os nomes dos parlamentares sul-mato-grossenses como se fossem de Mato Grosso.

Outro a lamentar o erro foi o deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT). Na opinião do parlamentar, o único caminho para se livrar da falha e do consequente "constrangimento" por conta da troca é mudar o nome do Estado.

O erro, observado no totem eletrônico, instalado na entrada do anexo II da Câmara, não foi notado pelo petista, nem por Giroto e Fábio Trad. Também não viram a falha o coordenador da bancada, deputado Geraldo Resende (PMDB), e o deputado Vander Loubet (PT).

 

Mais repúdio

Na Câmara Municipal de Campo Grande, o vereador Paulo Siufi (PMDB) pretende apresentar hoje moção de repúdio à Câmara dos Deputados por conta da troca do nome de Mato Grosso do Sul por Mato Grosso. "Isso é inaceitável. Pura falta de conhecimento geográfico e de cidadania", comentou.

Ele ainda aproveitou para se declarar contrário a mudança do nome do Estado como alternativa de evitar o erro. "Tenho orgulho de ser daqui. O problema não é com nós, mas com os que cometem esse atentado à cidadania", opinou. Para ele, o governo federal e estadual precisam se unir e encampar campanha para acabar com a troca de nomes.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Jerson Domingos (PMDB), por sua vez, planeja encaminhar hoje consulta à Câmara dos Deputados para saber os motivos do erro. "É deprimente a falha da Câmara. Não dá para admitir um erro bisonho desses", disse.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também