sábado, 21 de julho de 2018

INVESTIMENTOS FEDERAIS

Bancada de MS quer R$ 1,4 bilhão para 2011

25 NOV 2010Por Da Redação13h:29

O coordenador da bancada federal de Mato Grosso do Sul em Brasília, senador Delcídio Amaral (PT), entregou na noite desta quarta-feira, 24 de novembro, aos membros da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional, o relatório das emendas dos deputados e senadores ao Orçamento da União de 2011, que reúne propostas no valor total de R$ 1,4 bilhão em investimentos federais para Mato Grosso do Sul.

“Conforme havíamos antecipado, trabalhamos em sintonia para contemplar as maiores necessidades do estado, prevendo investimentos em rodovias, ferrovias, infraestrutura urbana, construção de espaços culturais, complexos esportivos e também na diversificação do sistema produtivo, aproveitando o bom momento que Mato Grosso do Sul vive hoje. Tudo foi feito de forma articulada com o governo estadual, que discutiu conosco a elaboração das 15 emendas definidas esta semana”, afirmou o senador. “Agora é batalhar politicamente para que a Comissão de Orçamento acate as emendas e as inclua no Orçamento do ano que vem. Aí então, todos nós, deputados e senadores, vamos agir, também de forma coordenada, para liberar os recursos”, explicou.

Entre as emendas apresentadas nesta quarta-feira estão previstos R$ 600 milhões para a duplicação e restauração da BR 163, uma das rodovias de maior índice de acidentes em Mato Grosso do Sul. A bancada quer ainda R$ 100 milhões para a construção de um novo trecho da BR 419, além de R$ 80 milhões para manutenção da BR 376, no trecho entre a saída de Dourados e o município de Nova Andradina. Outras obras rodoviárias propostas para 2011 são a manutenção da BR 262 e a construção da travessia urbana na altura do município de Terenos, para as quais os deputados e senadores pedem R$ 128 milhões , além da pavimentação da estrada Sul Fronteira, entre Ponta Porã e Sete Quedas, contemplada com R$ 80 milhões.

Os parlamentares querem R$ 60 milhões para a construção do contorno ferroviário de Três Lagoas , R$ 25 milhões para a instalação de campus universitário em Paranaíba, R$ 100 milhões para o Programa Promeso, de Dourados, R$ 50 milhões para construir um Complexo Olímpico no Parque Ayrton Senna, em Campo Grande, R$ 30 milhões para obras de infraestrutura urbana na capital, R$ 25 milhões para a construção de espaços culturais em diversos municípios, R$ 120 milhões para desenvolver a cadeia produtiva da pesca e R$ 60 milhões destinados a financiar projetos produtivos de consórcios municipais em diferentes regiões do estado.

As emendas serão analisadas pelo relator da Comissão Mista de Orçamento, senador Gim Argelo (PTB-DF), e pelo presidente da Comissão, deputado Waldemir Moka.

Leia Também