domingo, 22 de julho de 2018

GUERRA AO TRÁFICO

Avião espião começa operar em três meses na fronteira

29 NOV 2010Por NADYENKA CASTRO00h:00

Em meio à guerra no Rio de Janeiro contra o tráfico, com carros incendiados, mortos e feridos, entre tropas do Estado e federais, a Polícia Federal anuncia o início de operação do Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant), na fiscalização da área de fronteira de Mato Grosso do Sul (Ponta Porã e Corumbá). A informação é do superintendente da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, José Rita Martins Lara. A aeronave da Polícia Federal (PF) possui equipamentos para fotografar ou filmar pessoas ou objetos no solo, de uma altura que pode chegar a 30 mil pés (1O km), com nitidez, e tem capacidade para até 37 horas ininterruptas de voo. A PF é a primeira força policial do mundo a utilizar a tecnologia.

O veículo de observação foi adquirido este ano pela PF através do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). Os policiais que irão trabalhar com ele estão em treinamento em Israel, responsável pela tecnologia e fabricação. O Vant vai atuar em toda área de fronteira do País, inicialmente nas faixas de Mato Grosso do Sul e do Paraná.

Uma segunda etapa prevê a criação de quatro bases, com 14 aeronaves. Brasília abrigará, além de uma das bases, um centro de treinamento para os operadores do sistema. O investimento feito em cada um dos veículos é de, aproximadamente, R$ 8 milhões.

O contrato de aquisição do Vant prevê a transferência de tecnologia para a indústria nacional, de acordo com as diretrizes do Governo Federal. Com essa transferência, a previsão é de que, nos próximos anos, aeronaves similares possam ser fabricadas no Brasil.

O governo do Pará também adquiriu o Vant. O estado comprou duas aeronaves que iriam atuar no combate à criminalidade e ao desmatamento.

Leia Também