Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Avenida deve ser liberada apenas em uma semana

4 MAR 10 - 04h:48
A Avenida Ricardo Brandão – que teve uma das pistas “engolida” pela tromba d’água que atingiu Campo Grande no sábado – será liberada para o trânsito somente no dia 11. Inicialmente, o previsto era encerrar interdição na terçafeira, mas pelo volume de terra na pista e a necessidade de recuperação do asfalto danificado pela forte enxurrada, o prazo teve de ser dilatado, conforme explicou o diretor presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior. Segundo Rudel, a Agetran estuda se vai permitir o tráfego em dois sentidos, uma vez que somente uma pista da avenida terá condições de receber o fluxo. “Acho que pode dar confusão, mas até lá vamos decidir isso”. Ele afirmou que o objetivo é desafogar o entorno da Ricardo Brandão e Rua Ceará que não suporta o fluxo de veículos que, antes do desastre, era escoado por essas duas vias. O número de carros que têm de desviar pela Rua Nova Era e ruas dos bairros Miguel Couto e Jardim dos Estado tumultuam o trânsito nos horários de pico. Ontem, operários e máquinas da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação (Seintrha) trabalhavam na retirada dos destroços e recomposição do pavimento da Ricardo Brandão. Nas margens do Córrego Prosa, funcionários também refaziam as barreiras de sacos de areia para evitar deslizamentos de terra nas encostas. A lém da secret a ria, a Águas Guariroba – concessionária do serviço de abastecimento de água e tratamento de esgoto da Capital – também trabalhava no local. Uma valeta teve de ser aberta no cruzamento da Ricardo Brandão com a Nova Era para que operários da empresa fizessem reparos da tubulação de coleta de esgoto instalada no local. Segundo a assessoria de imprensa da Águas, a rede foi danificada com a destruição da pista da avenida. Afonso Pena Na Praça das Águas, que fica na Avenida Afonso Pena próximo ao cruzamento com a Rua Jeribá, em frente ao Shopping Campo Grande, a Seintrha trabalha na recuperação de uma das margens do Córrego Prosa. O trabalho não pôde ser feito à noite e, por isso, teve início na manhã de ontem. O trânsito ficou tumultuado e congestionado no local. Mas, segundo Rudel Trindade, a obra não pode ser adiada. “Os deslizamentos de terra naquele trecho não pararam e ameaçam a pista da Afonso Pena”. Três agentes de trânsito foram deslocados para organizar o trânsito na avenida.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião