Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

AMEAÇADO

Avaí vence o Inter e ganha fôlego na luta para fugir da degola

14 NOV 2010Por 18h:21

Com toque de bola envolvente e mostrando muita personalidade após sofrer o empate do Inter, o Avaí ganhou do Colorado em pleno Beira-Rio por 3 a 2 e ganhou fôlego na luta contra o rebaixamento. Os gols dos catarinenses foram marcados por Patric, Batista e Robinho. Para o Inter, marcaram Rafael Sóbis e Leandro Damião.

Com o resultado, o Leão chegou a 37 pontos e ficou empatado com o Guarani, a dois pontos do Vitória, primeira equipe fora do rebaixamento. Já o Inter segue no marasmo, com 51 pontos, esperando a disputa do Mundial de Clubes

Na próxima rodada, o Colorado vai até o Rio encarar o Botafogo, no Engenhão, enquanto o Avaí recebe o Atlético-GO, em mais um jogo-chave na luta contra o rebaixamento.

O JOGO - Rolo compressor. Essas são as palavras para definir o início de jogo da equipe do Avaí no Beira-Rio, quando, em linda troca de passes com Rudnei, Robinho e Vandinho, Patric foi entrando na defesa do Internacional e bateu com muita classe no ângulo direito de Lauro, calando a torcida colorada e colocando os catarinenses na frente do placar com exatos 16 segundos jogados.

Depois do susto, o Inter começou a dominar o duelo, mas tinha dificuldades em furar o bloqueio do adversário. Enquanto isso, o Leão ameaça em bons lances de Robinho e Caio. Em um deles, Caio recebeu do companheiro e bateu, mas a bola morreu nas redes pelo lado de fora.

Como não passava com a bola rolando, os gaúchos chegavam bem na bola parada. Aos 19, Alecsandro cabeceou firme para boa defesa de Zé Carlos. Para desafogar a pressão, a grande válvula de escape era o autor do gol Patric, que infernizava Kleber e Guinazu na defesa rival.

Mas quem ampliou a vantagem para os visitantes foi o lado esquerdo do ataque. Aos 38, após mais uma boa troca de passes, Batista recebeu de Eltinho e bateu firme. Abola desviou em Bolívar e passou por cima de Lauro, que nada pôde fazer. A vantagem antes do intervalo poderia ter sido maior, se Vandinho não tivesse tentado driblar Lauro e perdido grande chance.

Na volta para a segunda etapa, Celso Roth promoveu uma alteração: Leandro Damião no lugar de Alecsandro. E o garoto justificou sua entrada logo aos nove minutos, quando aproveitou sobra de bola, entrou na área adversária e bateu rasteiro. A bola não saiu com muita força, mas foi o bastante para vencer o goleiro Zé Carlos.

Quando ainda comemorava o tento, o Inter viu Eltinho descer pela esquerda e rolar para Caio que, sem goleiro, acabou chutando em cima da zaga. O ritmo alucinante continuou dois minutos depois, quando Guinazu dominou uma bola na área, cortou para o meio e bateu por cima, perdendo a oportunidade de empatar.

A igualdade, porém, veio logo depois. D'Alessandro deu belo toque para Giuliano, que encontrou Rafael Sóbis na área. O centroavante girou e bateu colocado, acertando o ângulo da meta do Avaí, sem chance alguma para Zé Carlos, que apenas observou.

Mostrando muita personalidade, mas os visitantes ameaçaram novamente um minuto após sofrerem o gol, em falta bem batida por Eltinho, que bateu no travessão de Lauro. E logo depois a ousadia deu resultado. Patric saiu na cara de Lauro e tocou por cima para Robinho, que só encostou de cabeça e recolocou o Avaí na frente.

Dois minutos depois, mostrando o ritmo eletrizante da partida, Leandro Damião cabeceou e Eltinho salvou em cima da linha. Aos 27, D'Alessandro bateu falta e Zé Carlos defendeu bem.

Os minutos se passavam e o Inter até ameaçava o Avaí, mas não conseguia ser muito incisivo. Do outro lado, os catarinenses chegavam bem nos contra-ataques, mas também não conseguiam finalizar. No final ainda houve um princípio de confusão entre os atletas, mas o resultado acabou sendo mesmo de vitória para os catarinenses.

Leia Também