Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

STOCK CAR

Autódromo está pronto para a etapa decisiva da Stock Car

Autódromo está pronto para a etapa decisiva da Stock Car
16/09/2010 13:12 -


Eduardo Miranda

Já está tudo pronto para a oitava etapa da Stock Car, que acontece no próximo domingo, em Campo Grande. Ontem, depois de vistoriar o Autódromo Internacional da Capital, a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) liberou a pista e o paddock para a corrida que decidirá os dez pilotos classificados para a Superfinal, fase que definirá o título da temporada.
Os últimos ajustes para a prova deste fim de semana foram concluídos ontem. Depois de pintarem as zebras,  as equipes descarregarem os carros e os patrocinadores fixarem seus painéis e bandeiras, os funcionários da Prefeitura de Campo Grande (proprietária do autódromo) e da Vicar (organizadora do evento) lavaram 3,4 mil metros de pista.
Os 34 pilotos da Stock Car V8 chegam hoje a Campo Grande. A corrida, por ser a última chance para os pilotos conquistarem suas vagas para a Superfinal, promete ser emocionante. Até agora, os seis primeiros colocados da categoria: Átila Abreu, Ricardo Maurício, Cacá Bueno, Max Wilson, Nonô Figueiredo e Daniel Serra já têm vaga garantida. Os outro quatro lugares na decisão, que ocorrerá ao longo das próximas quatro etapas da categoria, serão disputados por 15 pilotos neste fim de semana.
A programação oficial do evento começa amanhã, com a liberação da pista para os treinos livres. No sábado, está programado o treino de classificação. A corrida acontece no domingo, a partir das 10h.
Os ingressos estão à venda nos revendedores Goodyear e Chevrolet e nos postos Esso. Os preços variam de R$ 26 (arquibancada) a R$ 180 (área vip), com meia-entrada para estudantes e idosos.

Felpuda


Dez vereadores da Capital mudaram de partido na tentativa de encarar a reeleição ou, dependendo do caso, disputar a vaga de vice-prefeito. Legendas foram “engordadas”, outras entraram em estado de inanição e outras ainda simplesmente sumiram do mapa. Que ninguém ouse perguntar a quem “trocou de camisa” qual a linha programática dos partidos em que agora estão filiados. Seria para eles, digamos, questão de pouca importância. Política tem dessas coisas...