Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, domingo, 18 de novembro de 2018

Indígenas

Ausência do poder público aumenta violência no MS, diz delegado da PF

2 JUL 2012Por Gabriel Maymone17h:15

Os altos números de homicídios na região indígena do Mato Grosso do Sul são decorrentes da ausência do poder público. Essa é a opinião do delegado da Polícia Federal (PF) Antonio Carlos Moriel Sanchez durante audiência promovida pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado.

O delegado disse que está ciente da gravidade da situação, mas avalia que o estado precisa promover outras ações para conter a violência na região. Ele explicou que 90% das ocorrências atendidas pela equipe, não se enquadram dentre as atribuições que lhe cabem como delegado federal, estando afetas mais aos órgãos responsáveis pelo cumprimento do Estatuto da Criança e do Adolescente da Lei Maria da Penha. Para Sanchez, a polícia acaba cumprindo outro papel, para a preservação da vida.

De acordo com informações do secretário executivo do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Cléber César Buzzato, 32 indígenas foram assassinados em 2011, só no Mato Grosso do Sul, estado com a segunda maior população de índios do país, perdendo apenas para o Amazonas. 

Com informações da Agência Senado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também