Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

MATO GROSSO DO SUL

Aumento da frota de carros é vilão do preço do etanol

6 ABR 2011Por ROSANA SIQUEIRA07h:30

A escalada nos preços do etanol foi motivada pelos problemas climáticos que prejudicaram a safra de cana e consequentemente reduziram os estoques de álcool e o aumento na frota flex. As afirmações foram feitas hoje pelo presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul (Biosul) Roberto Hollanda Filho.

Segundo ele, de 2000 a 2008 o setor crescia a 10% ao ano e era suficiente para atender a demanda, mas nos últimos três anos, o clima não colaborou e reduziu o volume de etanol nos estados produtores. “Somente na última safra a estiagem provocou quebra de 60 milhões de toneladas de cana, que deixaram de ser moídas. A situação foi tão grave que por isso até antecipamos a moagem da cana este ano, diante da demanda aquecida pelo produto”, frisou.

Vilão?
O presidente da Biosul negou que a migração de mais usinas para a produção de açúçar seja responsável pela alta nos preços. Somente na última safra, três indústrias do Estado passaram a produzir apenas açúcar. Com isso no ano passado a produção de açúcar em MS atingiu 1,328 milhões de toneladas, com crescimento de 77,8%. Já o etanol, com 1,849 bilhões de litros, sendo 1,4 bilhões de álcool hidratado e 361 milhões de litros de anidro, registrou ampliação de 46,5% na produção.

"A demonização do açúcar não é justa. Apesar do interesse em atender o mercado internacional, não existe este direcionamento por parte das usinas apenas para este segmento", enfatizou Hollanda.

Leia Também