Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Copa Libertadores

Atlético-MG
vira para cima
do Santa Fé

26 FEV 14 - 22h:56terra

O Independência estava em clima de festa antes da partida, e, após momentos tensos, acabou por balançar com a vitória do Atlético-MG, de virada, para cima do Independiente Santa Fe, da Colômbia. Os gols foram de Pérez, para os colombianos; Jô e Neto Berola, para o Galo. O segundo, marcando aos 40 minutos do segundo tempo, em lindo voleio

Vale ressaltar que o Atlético jogou um tempo inteiro com um a mais em campo, já que o atacante Medina recebeu cartão vermelho direto por falta em Otamendi, no primeiro tempo. Com a vitória, o Galo vira o líder do grupo quatro da Libertadores.

MUITO TRUNCADO

O Atlético-MG sabia que pegaria um time muito melhor do que o Zamora. Não adiantou as tentativas de atacar pelo lado esquerdo ou direito. Com Ronaldinho sem inspiração, o Galo sobrecarregou Tardelli na função de achar espaços no ataque. Se a defesa estava bem, dando duas chances de finalização para os colombianos, o ataque não tinha liga.

O Independiente Santa Fe, por sua vez, soube jogar como visitante na Libertadores. Tendo Omar Perez como um meia box-to-box (aquele que defende e ataca), os alvirubros da Colômbia usaram o jogo pragmático, de toque de bola curto, contra uma equipe que dava espaços no meio de campo. Chegaram a achar chances nas costas de Leonardo Silva, mas sem grande perigo.

O Atlético chegava mais nas bolas paradas e quase marcou com Otamendi, em cobrança de falta de Ronaldinho Gaúcho. Vargas fez milagre e impediu o gol do Galo. Por falar no zagueiro argentino, ele protagonizou o segundo melhor lance do Alvinegro no primeiro tempo: apesar de entrar com as travas em dividida com o atacante Medina, levou uma cotovelada no rosto e 'cavou' a expulsão do camisa 11 do Santa Fe.

VIRADA DO GALO

E o segundo tempo cumpriu o prometido: Galo em cima e o Santa Fe usando a experiência para levar perigo mesmo com um a menos. Sem saber, no primeiro momento, lidar com a superioridade numérica, o Atlético, em falha de Diego Tardelli, levou um belo gol de Perez. O camixa 10 pegou a bola livre na entrada da área e arriscou. O chute venenoso não dava para Victor. 1 a 0 para os colombianos.

Só que o gol do time visitante veio um minuto depois de Guilherme entrar no lugar de Josué e deixar o Atlético mais ofensivo. A estratégia de Autuori deu certo, pois foi o meia-atacante que descolou lindo passe para Jô, finalmente, acertar o gol (ele havia carimbado a trave no começo da etapa complementar). O Horto balançou junto com as redes de Vargas.

Mas o Atlético parece ter a sina de levar o sofrimento ao máximo para a sua torcida. Sabe quando as esperanças acabam e surge um herói impossível? Guilherme contra o Newell's? Victor contra o Tijuana? Pois bem. Foi a vez de Neto Berola salvar o Galo de um empate bem ruim. Com um golaço de voleio, o camisa 26 deu a virada. Marcos Rocha, literalmente assistindo de mão o jogador.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

RIO DE JANEIRO

Reforma é concluída e pista do Santos Dumont volta a operar normalmente

Psita ficou fechada por quase um mês
Árvores em contato com fiação podem causar incêndios e choque elétrico
DIA DA ÁRVORE

Árvores em contato com fiação podem causar incêndios e choque elétrico

Em período de reprodução de aves, mulher é presa por roubar periquitos
MULTA DE R$ 10 MIL

Mulher é presa por roubar periquitos em ninho

ESTADO GRAVE

Policial Militar é baleado na cabeça com tiro de fuzil durante abordagem

Tiros foram de armas de longo alcance contra grupo de policiais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião