Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 16 de novembro de 2018

BRASILEIRÃO

Atlético-MG e Cruzeiro empatam clássico tenso

26 AGO 2012Por terra20h:51

Cruzeiro e Atlético-MG voltaram a se enfrentar na cidade de Belo Horizonte na noite deste domingo e empataram por 2 a 2 na Arena Independência pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em partida bastante disputada e cheio de polêmicas e confusões, Ronaldinho, marcou golaço após jogada individual, mas o Cruzeiro se aproveitou da vantagem numérica e empatou a partida no fim com o zagueiro Mateus.

Antes mesmo de começar a partida, a torcida do Cruzeiro protagonizou cenas tristes fora da Arena Independência. Empolgados com a lembrança dos 6 a 1 do ano passado, os torcedores celestes se excederam e acabaram entrando em confronto com a polícia na entrada do estádio. Cercas que disciplinavam a entrada dos fãs foram quebradas e a entrada para o clássico foi tumultuada.

Dentro da Arena Independência, dois atletas do Cruzeiro, que participaram na Olimpíada de Londres, estiveram no estádio e foram homenageados pelo clube: Paulo Roberto, oitavo colocado na maratona, e Wallace, oposto do time masculino de vôlei que ganhou a medalha de prata.

No campo, o jogo começou disputado e com muita marcação por parte do Cruzeiro. De olho no G-4, a equipe mandante armou um forte esquema de marcação para anular as jogada do Atlético-MG. Aos 16min, Wallyson, que havia acabado de entrar abrir o placar para o time celeste. Mas o líder do Brasileiro empatou no último minuto com um belo gol de Leonardo Silva.

A segunda etapa começou nervosa e com muita confusão dentro e fora de campo. Aos 7min, os torcedores atiraram objetos no gramado e a partida foi paralisada por sete minutos. Na confusão, Bernard e Leandro Guerreiro foram expulsos. O jogo continuou pegado e nervoso, e Pierre também foi para os vestiários mais cedo. Mesmo com um a menos, brilhou a estrela de Ronaldinho. Em jogada individual, o camisa 49 arrancou, driblou e virou a partida.

Com um a mais e atrás no placar, o Cruzeiro partiu para cima do Atlético-MG e pressionou o adversário no fim do jogo. Depois de bater na trave com Montillo e quase marcar com Tinga, o zagueiro Mateus aproveitou cruzamento e empatou o clássico no Independência.

Com o empate, o Atlético-MG se mantém na liderança do Brasileiro com 43 pontos. Já o Cruzeiro continua na oitava posição, agora com 28 pontos. Na abertura do segundo turno, o líder recebe a Ponte Preta, em Belo Horizonte, na quarta-feira, às 20h30 (de Brasília). Já o time celeste enfrenta o Atlético-GO, no Serra Dourada, também na quarta-feira, mas às 22h (de Brasília). O jogo

De volta à Belo Horizonte depois de um longo tempo tendo que jogar em cidades do interior de Minas Gerais, Cruzeiro e Atlético-MG começaram o jogo de forma bastante equilibrada na Arena Independência. Os primeiros minutos foram de muita marcação e disputa no meio-campo.

Líder do Brasileiro, a equipe alvinegra tentava manter o ritmo e o bom futebol apresentado na competição, mas esbarrava na forte marcação armada pelo treinador Celso Roth, que anulou Ronaldinho, Bernard e Danilinho, principais articuladores atleticanos. No ataque, o Cruzeiro tentava chegar na criatividade de Montillo.

Logo aos 15min, o atacante celeste Fabinho sentiu dores no joelho e deu lugar a Wallyson. E brilhou a estrela do substituto, que marcou em seu primeiro toque na bola. O Cruzeiro chegou rápido pela esquerda com Everton, que cruzou rasteiro para a área e Wallyson caiu para empurrar a bola no fundo das redes, 1 a 0.

Com a vantagem no placar, a equipe celeste continuou com a marcação forte e os ânimos dos jogadores esquentaram. Em lance duro, Bernard e Mateus se estranharam e iniciaram um tumulto. Os dois jogadores acabaram sendo advertidos com cartão amarelo. A partida continuou nervosa, com muitos cartões de ambos os lados e poucas chances de gol. Até que aos 48min, Leonardo Silva aproveitou sobra do escanteio e mandou um voleio no ângulo de Fábio para empatar a partida.

A segunda etapa começou da mesma forma que a primeira: com muita marcação e poucas chances de gol para ambos os lados. Os ânimos dos jogadores continuaram exaltados e, aos 7min, Bernard sofreu falta, a torcida celeste não perdoou e atirou objetos no campo. O meia alvinegro tirou o material do gramado e se desentendeu com Leandro Guerreiro.

O árbitro Nielson Nogueira Dias paralisou o jogo, pediu a intervenção da polícia para resolver os problemas junto aos torcedores e, quando solucionou o incômodo, expulsou Bernard e Leandro Guerreiro. Após sete minutos parado, os times não diminuíram o ritmo e continuaram marcando forte e truncando a partida.

Pierre recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mesmo com um a menos brilhou a estrela de Ronaldinho. O camisa 49 arrancou do meio-campo, entrou na área, tirou Marcelo Oliveira da jogada e tocou no canto do goleiro Fábio para virar a partida. Com a vantagem numérica, o Cruzeiro partiu para cima e bombardeou o gol adversário. Até que aos 56min, Mateus aproveitou cruzamento da esquerda e empatou a partida, 2 a 2.
 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também