Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sábado, 15 de dezembro de 2018

CAMPEONATO GOIANO

Atlético-GO é bicampeão e garante supremacia

15 MAI 2011Por TERRA17h:48

O equilíbrio de forças no futebol goiano definitivamente mudou. A ascensão recente do Atlético-GO, já confirmada em âmbito nacional, consolidou-se regionalmente neste domingo. No Estádio Serra Dourada, a equipe empatou com o Goiás por 1 a 1, conquistou o título estadual e permaneceu supremo pelo segundo ano consecutivo.

A crescente do Atlético-GO foi iniciada em 2007, quando encerrou jejum de 18 anos sem conquistas de Campeonato Goiano. Desde então, chegou à Série A do Campeonato Brasileiro e na elite se manteve, ao contrário do Goiás, que foi rebaixado para a Série B em 2010. O bicampeonato firma ainda mais esse cenário.

O Atlético-GO volta a campo no próximo domingo, quando estreia no Campeonato Brasileiro fora de casa contra o Coritiba, às 16h (de Brasília). Já o Goiás entra em campo no sábado para tentar voltar à elite nacional: começa a disputa da Série B do Brasileiro contra o Barueri, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

O jogo

O Atlético-GO precisou de apenas 12 minutos para inaugurar o marcador e aumentar a vantagem na decisão do Campeonato Goiano. Adriano recebeu bola na direita do ataque, invadiu a área, cortou dois adversários e bateu de esquerda para balançar as redes. O Goiás, que havia feito bom início de jogo, chegou bem aos 16min: Amaral chutou, mas Márcio fez a defesa;

Até o intervalo, a equipe tentou se manter no ataque, mas não apresentou ritmo suficiente para empatar o jogo. Logo aos 10min da etapa final, Marcão acertou bom chute, mas Márcio apareceu bem para fazer a defesa. O goleiro se destacou de novo aos 14min, quando evitou que Adriano marcasse gol contra após tentar cortar cruzamento.

Conforme o tempo foi diminuindo para a reação do Goiás, a equipe foi ficando mais nervosa e errando mais. Aos 35min, o time ainda teve grande chance: Oziel bateu cruzado e Thiago Feltri quase mandou contra a própria meta ao desviar. A bola passou rente ao poste.

O árbitro Paulo César de Oliveira ainda protagonizou momento incomum: Preto fez falta no meio-campo e foi advertido. O juiz, no entanto, tirou o cartão vermelho do bolso sem perceber o engano. Os jogadores se irritaram e ele foi obrigado a refazer a marcação, dando amarelo. Aos risos, guardou o vermelho dentro do meião para evitar novas confusões.

Nos minutos finais, a torcida do Goiás já não acreditava mais em um milagre. Os esmeraldinos deixaram o Serra Dourada antes do apito final, enquanto o Atlético-GO se fechou na defesa, esperando e administrando o resultado. Nos minutos finais, o Goiás conseguiu, pelo menos, evitar a derrota. Guto marcou aos 47min, mas a vantagem era do anfitrião.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também