ESPORTES

Atletas de MS disputam sul-americano de luta de braço

Atletas de MS disputam sul-americano de luta de braço
23/07/2010 22:20 -


Os atletas campo-grandenses Carlos Alves e Emídio Júnior embarcaram ontem para Buenos Aires, Argentina, onde disputam amanhã e domingo o Campeonato Sul-Americano de Luta de Braço.
Após conquistarem na última semana, em Campinas, vaga no Campeonato Mundial da modalidade, em dezembro na cidade norte-americana de Las Vegas, os atletas estão confiantes na boa colocação no Sul-americano. “Concentramos todo nosso esforço na obtenção da vaga para o Mundial e a conquista nos motiva ainda mais para brigar pelo título continental”, destacou Carlos Alves. “É uma competição difícil, mas vamos buscar por medalhas. Estamos muito confiantes”, complementou Emídio.
Pela primeira vez disputando uma competição fora do País, os atletas, que acumulam inúmeros títulos nacionais, não demonstram ansiedade. “Estou tranquilo com essa nova experiência. Este ano ganhei todas as competições que disputei e quero continuar mantendo os bons resultados”, relatou Carlos, que disputa a categoria 65 kg e foi campeão nesta temporada do Brasileiro, da Copa Brasil e de três etapas do Campeonato Estadual.
“Vai ser um primeiro estágio de preparação para o Mundial. O nível técnico é muito forte, mas estamos muito bem preparados”, frisou o tetracampeão brasileiro na categoria 100 kg, Emídio Júnior. (JP)
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".