Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Atletas chegam a Londres e completam delegação paralímpica brasileira

26 AGO 12 - 07h:00terra

Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), participou de uma cerimônia da Tocha Paralímpica neste sábado na capital da Irlanda do Norte, Belfast. O fogo paralímpico foi aceso simultaneamente nos quatros países que compõem a Grã-Bretanha, já que além do evento em terras norte-irlandesas, Londres, Edimburgo e Cardiff, capitais de Inglaterra, Escócia e País de Gales, respectivamente, também tiveram a chama acesa.

Em Belfast, Parsons entregou o objeto a Paul McLister e Pamela McGuigan, embaixadores do evento. "Foi uma honra participar deste momento histórico. É a primeira vez que a tocha é acesa de forma partida, em quatro cidades, fora da sede dos Jogos", afirmou o dirigente.

Além da cerimônia oficial, os atletas de bocha, ciclismo, futebol de 5, goalball, remo e tênis em cadeira de rodas desembarcaram na Vila Paralímpica neste sábado e completaram a delegação brasileira em terras britânicas. Eles realizavam uma aclimatação em Manchester antes de viajarem para Londres.

"Está sendo tudo muito bom. Estamos na Vila Paralímpica, com atletas de todas as modalidades, e a arena aqui é muito boa", disse o cavaleiro Davi Salazar que está animado para participar da competição pela segunda vez. "Nunca estive tão bem para entrar em uma prova. Estou bem tranquilo. Aprendi o macete para ficar relaxado e não deixar minha respiração ficar ofegante. Antigamente eu ficava muito nervoso", completou.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

1° TABELIONATO DE PROTESTO

Edital de Intimação do município de Campo Grande 20/06/2019

Felpuda

TECNOLOGIA

Cade arquiva 2 processos contra Google e terceiro é suspenso

Processo em aberto prevê multa de R$ 32 milhões
SEGURANÇA VIRTUAL

Preocupação com segurança de dados é a maior em 10 anos

Setor que mais preocupa é relativo a operações bancárias

Mais Lidas