Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Atividades suspensas por duas semanas

26 MAR 10 - 05h:55
Por duas semanas, atividades do projeto “Escola Aberta, Escola Viva” ficarão suspensas na Escola Municipal Plínio Barbosa Martins. De acordo com o coordenador do programa, professor Gandi Winckler, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) decidiuse pela suspensão em sinal de luto pela morte de Nailton Elber Martins, 16 anos. Hoje faz sete dias que o garoto foi assassinado com um tiro no peito, na quadra da escola, durante partida de futebol. Segundo Winckler, nas outras escolas da Rede Municipal de Ensino (Reme), que também participam do “Escola Aberta, Escola Viva”, as atividades do projeto serão desenvolvidas normalmente. “Vamos suspender somente na escola onde Nailton estudava em sinal de respeito à família e à memória dele”. Hoje, sétimo dia da morte do adolescente, a família não sabe se fará alguma homenagem. “Não sei ainda, não consigo pensar em nada”, diz a avó de Nailton, Jucineida Viana, 60 anos. Na escola onde o garoto cursava o 7º ano do ensino fundamental, a direção e coordenação preparam atividades de reflexão para os alunos. “Nós do Escola Viva vamos para lá também, vamos falar sobre violência e paz”, afirma o coordenador do projeto. (AZ)
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Jesus perde pênalti, Messi volta com gol e Argentina amplia o jejum do Brasil
AMISTOSO

Jesus perde pênalti, Messi volta com gol e Argentina derrota o Brasil

Assinantes de TV paga receberão alertas de desastres naturais em MS
A PARTIR DE SEGUNDA

Assinantes de TV paga receberão alertas de desastres naturais em MS

Apreensão de cocaína pela Receita bate recorde em 2019
QUASE 50 TONELADAS

Apreensão de cocaína pela Receita bate recorde em 2019

Botafogo e Fla são denunciados no STJD e correm risco de perder mandos de campo
FUTEBOL

Botafogo e Fla são denunciados no STJD e correm risco de perder mandos de campo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião