Campo Grande - MS, segunda, 20 de agosto de 2018

Cuidados

Atividade física logo após cirurgia plástica prejudica o resultado

28 MAR 2011Por Terra04h:30

Praticar atividades físicas faz bem e até mesmo os sedentários assumidos sabem disso. No entanto, o hábito pode trazer malefícios em um determinado momento: logo após a realização de cirurgias plásticas.

Não cumprir o tempo de descanso solicitado pelo médico favorece uma série de problemas. Entre eles estão dor, sangramento, inchaço, deslocamento da prótese de silicone, mais hematomas, rompimentodos pontos e até a necessidade de uma nova intervenção.

"Dependendo do tipo de cirurgia, a pessoa ainda está tomando antibiótico na primeira semana, o que pode levar a tontura e a queda de pressão", disse o cirurgião plástico Marcelo Assis.

Há quem pense que operar uma região não impede de colocar outras em ação. Por exemplo, pacientes que acabaram de fazer plástica no abdômen com o intuito de circular com um "tanquinho" no verão cometem um grande erro ao recorrer à academia para deixar o bumbum durinho. "Quando mexe a musculatura da perna e glúteo, a do abdômen vai contrair também para manter o equilíbrio. Pode romper pontos e vasos sanguíneos internos. Se a atividade for muito grande, certamente vai requerer uma reintervenção", afirmou o cirurgião plástico Vitório Maddarena.

Vale ressaltar que o período de repouso recomendado depois da cirurgia não significa passar o dia todo deitado. De acordo com Assis, o paciente deve andar em casa. Caso contrário, o intestino para de funcionar, levando à prisão de ventre.

Benefícios


A lista de malefícios não acaba com os méritos da atividade física. Muito pelo contrário. Assim que o médico liberar, passa a ter um papel importante na recuperação. Ajuda a desinchar, já que aumentam a circulação linfática e a diurese, além de queimar calorias.

"É fundamental, principalmente em cirurgias ligadas ao contorno corporal, como a lipoescultura ou lipoaspiração", disse o cirurgião plástico Alan Landecker. "Como os músculos estão abaixo da gordura e da pele, se estiverem tonificados, o resultado será melhor. Quando os músculos estão flácidos, a tendência é de as vísceras irem para frente e isso deixa a pessoa com barriga."

O tempo sem exercícios depende de cada caso e do tipo de cirurgia. Segundo Landecker, a média é de duas semanas de espera, quando os pontos já foram retirados.

Com essa notícia, os apressadinhos já vestem a roupa de ginástica e partem para a malhação pesada. Nem pense nisso. As atividades devem voltar gradativamente. Primeiro, é a vez das leves, como caminhadas e bicicleta sem peso. Fuja das de alto impacto. Com o tempo, a intensidade aumenta, assim como as opções de práticas, sempre com aval do médico e de um profissional de educação física.

Cuidados


Voltar à ativa pede alguns cuidados específicos dependendo da região operada. No caso de quem turbinou os seios com próteses de silicone, a dica é apostar em um suporte resistente para as mamas ou vestir tops, de acordo com Landecker. "Isso impede que os seios fiquem balançando, o que pode ocasionar flacidez de pele e deixar a região caída."

Os pacientes que passaram por uma rinoplastia (plástica de nariz) devem esquecer atividades que possam causar traumas nos primeiros dois meses. O impacto de uma bola pode quebrar o nariz e pedir uma nova cirurgia. Portanto, deixe de lado as partidas de vôlei, futebol, frescobol na praia, mesmo que seus amigos implorem para participar.

As pessoas que apostaram em uma lipoaspiração não precisam usar a cinta durante a prática esportiva. Mas devem colocá-la depois.

Leia Também