Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

MORTES

Atentado suicida em aeroporto de Moscou mata ao menos 35

24 JAN 2011Por ESTADÃO14h:29

Uma explosão no aeroporto mais movimentado da Rússia, o Domodedovo, em Moscou, matou pelo menos 35 pessoas e deixou 145 feridas, informaram funcionários do terminal. A agência de notícias Interfax, citando um funcionário do Ministério da Saúde, afirma que os mortos são 31.

A explosão, ocorrida por volta das 10h30 (horário de Brasília), foi causada por um suicida na área de entrega de bagagem do aeroporto, de acordo com o Comitê Investigativo, agência de investigações russa. Agências de notícias afirmam que a explosão ocorreu em um café perto da área de desembarque internaciona.

Testemunhas indicam que havia milhares de pessoas no terminal no momento do acidente e que havia corpos de "pelo menos 15 ou 16 pessoas sangrando muito" no estacionamento do aeroporto e fumaça saindo do saguão de entrega de bagagens. O Ministério da Saúde posteriormente afirmou que 51 pessoas foram hospitalizadas, sendo 35 em estado grave.

A agência Interfax informou que a polícia está em busca de três suspeitos de participar do ataque. Também há informações de que a bomba usada na explosão continha sete quilos de TNT e pedaços de objetos metálicos.

A polícia moscovita foi colocada em alerta e imediatamente deslocou agentes para estações do metrô da capital russa, que é alvo frequente de insurgentes do Cáucaso. Os voos destinados ao aeroporto de Domodedovo foram desviados para os terminais de Sheremetyevo e Vnukovo.

O presidente da Rússia, Dmitri Medvedev, disse que, de acordo com as informações preliminares obtidas pelas autoridades, "se trata de um ataque terrorista". Ele ainda convocou uma reunião de emergência com os chefes de segurança do país. O Banco Central russo anunciou que não espera grandes reflexos no mercado por conta dos atentados.

Nenhum grupo assumiu o atentado, mas a capital russa costuma ser alvo dos rebeldes islâmicos do Cáucaso. Os rebeldes, que lutam contra a presença das forças do Kremlin na região, juraram levar a batalha para dentro do território russo.

O aeroporto de Domodedovo é considerado o mais moderno de Moscou, mas os procedimentos de segurança do terminal tem sido questionados nos últimos anos. Em 2004, dois terroristas entraram em aviões a partir do aeroporto ao comprar passagens ilegais de funcionários do próprio terminal. Os terroristas detonaram seus explosivos e mataram 90 pessoas nos dois voos.

Nos mais recentes atentados aos sistemas de transporte da capital russa, 39 pessoas morreram e 60 ficaram feridas em dois atentados em março de 2010 no metrô. Em dezembro de 2009, rebeldes chechenos assumiram a responsabilidade pela explosão em um trem que fazia a rota Moscou - São Petersburgo, quando 26 pessoas morreram.

Após os atentados no metrô, o líder dos rebeldes chechenos, Doku Umarov, divulgou um vídeo afirmando que aqueles não seriam os últimos ataques empreendidos pelos rebeldes na Rússia. "Esta não será a última operação, estas operações vão continuar, com a vontade de Deus, em seu território".

Com informações das agências Associated Press, BBC e Dow Jones.

Leia Também