Quarta, 21 de Fevereiro de 2018

AEROPORTO

Atentado suicida deixa mortos e feridos em Moscou

24 JAN 2011Por G117h:56

Pelo menos 31 pessoas morreram e mais de 170 ficaram feridas em uma explosão no aeroporto internacional de Moscou nesta segunda-feira (24), segundo as autoridades russas.

Sofia Maliavina, porta-voz do Ministério da Saúde, disse que 20 dos feridos estão em estado grave. Os trabalhos de resgate de feridos continuavam no prédio.

O incidente foi provocado por um homem-bomba, às 16h32 locais (11h32 do horário brasileiro de verão), segundo a assessoria do aeroporto, que afirmou que o número de mortos chegaria a 35.

Dois cidadãos britânicos estariam entre os mortos, segundo as autoridades.

Um vídeo postado no site de compartilhamentos YouTube mostrou o interior do aeroporto pouco após a explosão, num cenário de destruição, com corpos espalhados pelo chão, muita fumaça e pequenos focos de incêndio.

O porta-voz do Comitê de Instrução da Procuradoria da Rússia, Vladimir Markin, confirmou que a explosão foi um atentado terrorista.
.

Desembarque
A explosão ocorreu na área de bagagem do setor de desembarque internacional do aeroporto Domodedovo, o principal do país, na periferia da capital.

"A segurança vai ser reforçada nos principais ramais de transporte", disse ele no site de microblogagem Twitter.

Medvedev também adiou sua viagem a Davos, na Suíça, onde participa do Fórum Econômico Mundial, segundo uma porta-voz.

Apoio
A Otan se disse "comovida" com o atentado suicida que matou pelo menos 35 pessoas no aeroporto de Moscou, afirmando que a Aliança e a Rússia estarão "unidas" na luta contra o terrorismo. Em comunicado, o secretário-geral da Aliança Atlântica, Anders Fogh Rasmussen, condenou "duramente o ato desumano".

O presidente dos EUA, Barack Obama, também condenou o ataque e ofereceu ajuda à Rússia.

O Itamaraty, em nota oficial, afirmou que o ataque foi recebido com "consternação" pelo governo brasileiro.

A França e a Alemanha também repudiaram o ataque, ao qual chamaram de "covarde", enquanto o secretário britânico de Relações Exteriores, William Hague, disse estar "profundamente chocado e entristecido".

"O presidente da república assegura que as autoridades da Federação Russa a total solidariedade da França diante deste ato terrorista bárbaro e covarde", manifestou o gabinete do presidente Nicolas Sarkozy.

"Soube com desânimo e aversão que muitas pessoas morreram em um ataque covarde no aeroporto Domodedovo, em Moscou, e que muitas outras ficaram feridas", declarou a chanceler alemã, Angela Merkel, em carta de condolências.

"Estou profundamente chocado e entristecido com a explosão de hoje no aeroporto de Domodedovo, em Moscou, com a perda de muitas vidas... Em nome do Reino Unido envio condolências a todos aqueles que perderam parentes ou ficaram feridos", declarou Hague em um comunicado.

Ele afirmou que Londres fez contato com autoridades russas caso cidadãos britânicos tiverem sofrido com o atentado suicida, disse Hague.

Leia Também