Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Atentado em cinema pornô deixa doze mortos e vinte feridos no Paquistão

13 FEV 14 - 06h:00TERRA

Pelo menos doze pessoas morreram e outras 16 ficaram feridas nesta terça-feira, 11 de fevereiro, em um atentado com explosivos contra um cinema que exibia filmes pornôs em Peshawar, cidade do noroeste do Paquistão, afirmou a polícia local. 

Ao menos três bombas explodiram no cinema "Shama", conhecido por sua programação de filmes pornográficos, segundo a polícia local. 

A sala, de 200 lugares - e na ocasião ocupada por 80 pessoas -, ficou tomada de restos humanos, roupas ensanguentadas e preservativos, constatou um jornalista da AFP.

Há dez dias, outro cinema de Peshawar, o Picture House, foi atacado da mesma maneira. Quatro pessoas morreram e 31 ficaram feridas.

O cinema Shama, que exibe em uma de suas alas há 30 anos filmes pornográficos ocidentais e nacionais, foi incendiado em 2012 durante as manifestações contra o filme americano hostil ao profeta Maomé, "A inocência dos muçulmanos".

O Shama pertence aos Bilur, uma das famílias mais poderosas de Peshawar, pilar do partido nacionalista pashtun, o ANP, abertamente pró-ocidental e liberal, e por isso inimigo jurado das formações islamitas e dos talibãs.

O atentado acontece num momento em que os talibãs paquistaneses do TTP e o governo reativaram na semana passada o processo de paz para por fim a uma insurreição islamita que deixou milhares de mortos em todo o país.

A direção do TTP negou, no entanto, estar envolvido neste novo atentado com o cinema.

Um testemunha doataque declarou à rede local Dunya que o ataque foi realizado com granadas de mão, mas fontes policiais consultadas pela Efe pouco depois das explosões não confirmaram esse dado.

O atentado de hoje ocorre uma semana após outro similar em um cinema da mesma cidade, no qual morreram quatro pessoas e dezenas ficaram feridas depois da explosão de várias granadas de mão lançadas por um dos presentes na plateia.

Os cinemas são alvo relativamente habitual de grupos radicais islâmicos que denunciam o conteúdo anti-islâmico de muitos filmes exibidos.

Em 2009, seis pessoas morreram em uma explosão na entrada de um cinema da mesma cidade do noroeste do país. Pesháwar é capital da província de Khyber Pakhtunkhwa, que faz fronteira com o Afeganistão, e refúgio de grupos talibãs, grupos jihadistas e organizações mafiosas que operam em ambos os lados da divisa com o país vizinho.

A cidade é palco de boa parte dos atos violentos que foram registrados no país asiático e é considerada um dos núcleos da atividade armada no Paquistão.

Segundo um recente relatório do Instituto Paquistanês para Estudos de Paz (PIPS), no ano passado, houve no país asiático mais de 1.700 atentados terroristas, 61% de autoria do principal grupo talibã do país, o TTP, e seus aliados.

O TTP abriu na semana passada um processo formal de diálogo com o governo, mas a atividade do grupo não se deteve por enquanto.

(Com informações da EFE e AFP)

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Fortaleza: Bombeiros buscam sobreviventes em prédio que ruiu; uma pessoa morreu

ECONOMIA

Pan, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

ECONOMIA

Superintendência do Cade decide arquivar inquérito contra bandeiras de cartões

BRASIL

Quadrilha desviava cartões de crédito remetidos pelos Correios

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião